Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Semi-rápidas, um xadrez mais acelerado em Lisboa

O grande mestre arménio Karen Grigoryan vai ficar com boas recordações de Lisboa e do Portugal Open de xadrez. O fortíssimo jogador do GD Dias Ferreira ganhou a prova nas suas duas vertentes, a de partidas clássicas e a de partidas semi-rápidas.

Partidas semi-rápidas, um xadrez mais acelerado

Depois de se ter imposto no grande torneio, que decorreu entre os dias 25 e 1 de fevereiro, Grigoryan repetiu a dose na competição de xadrez mais acelerado, numa competição que juntou 200 jogadores, oriundos de 32 países, no segundo pavilhão do Complexo do Casal Vistoso.

Grigoryan era o número 2 à partida do torneio, com os seus 2667 pontos Elo (é o 69.º do ranking mundial da especialidade), e voltou a ganhar isolado, desta vez com 6,5 pontos em oito jornadas.

A meio ponto do grande vencedor ficaram oito jogadores, entre os quais o número 1 do torneio, o grande mestre russo Alexander Motylev, que trazia o estatuto de 32.º jogador do ranking de semi-rápidas (com 2711 pontos Elo), mas teve de contentar-se com o quarto lugar.

André Sousa no Top 10, o melhor português do Open

Motylev averbou três empates, um dos quais com André Sousa, o melhor português do Open.

André Sousa campeão nacional nas variantes de clássicas e de rápidas terminou num excelente 10.º lugar e foi um dos dois mestres internacionais do top-10, lutando lance a lance com os oito grandes mestres que fizeram valer esse estatuto e, naturalmente, ocuparam os primeiros lugares.

semi-rápidas xadrez
Pódio Semi-Rápidas

Portugal Open 2020

O Portugal Open 2020, organizado pela Federação Portuguesa de Xadrez, trouxe várias novidades, entre as quais se destaca o uso de garrafas recicláveis para os jogadores beberem água, no combate ao desperdício de plástico – dentro no conceito da “Capital Verde 2020” – e a transmissão direta das partidas via streaming.

A prova de clássicas foi acompanhada diariamente com comentários ao vivo e a presença dos melhores jogadores na análise das partidas, enquanto a prova de semi-rápidas pôde ser seguida na primeira mesa e com outra câmara em vários tabuleiros, através de transmissões via Facebook e Twitch.

Texto / Fotos: Federação Portuguesa de Xadrez

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta