Sprint apertado de Manuel Cardoso em Mora. Vitória dá Amarela

Manuel Cardoso venceu ao sprint esta quinta-feira, 26 de março, a segunda tirada da 33ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros e é o novo Camisola Amarela. O português da algarvia Team Tavira dominou os últimos metros do empedrado de Mora deixando para trás Samuel Caldeira (W52/Quinta da Lixa) e Ryan Anderson (Team Optum), respetivamente na segunda e terceira posições. Ao segundo dia de competição, que começou em Castelo de Vide com ameaças de chuva, o “TGV do Norte”, como é conhecido o velocista Manuel Cardoso, “tirou” James Oram (Team Axeon) da liderança da Alentejana. O neozelandês caiu para segundo lugar, apesar de ter o mesmo tempo do português. Cardoso  consegue, no entanto, a melhor pontuação no conjunto das duas etapas. Samuel Caldeira fecha o pódio da geral individual a  dois segundos.
Numa tirada corrida a quase 45Km/h, Manuel Cardoso gastou 3 horas e 24 minutos nos 152,5 Km de transição entre o norte e o centro alentejano. “Foi uma etapa bastante discutida, com muitos ataques, mas senti-me sempre muito bem. Na parte final a subida dificultou-me um pouco o trabalho, mas acabei por me colocar na posição certa e vencer”,  disse o corredor natural de Paços de Ferreira. Chegar à liderança não estava exatamente planeado e por essa razão mostrou-se surpreendido no momento em que soube que tinha chegado à Amarela: “Esta primeira vitória tem um sabor especial para mim e para a equipa, porque temos trabalhado bastante e estamos muito felizes com este triunfo.”
Para além do símbolo maior da “Alentejana”, a Camisola Amarela Liberty Seguros, Manuel Cardoso lidera também a classificação por pontos simbolizada na Camisola Verde Crédito Agrícola. O anterior líder, James Oram (Team Axeon) manteve a Camisola Branca RTP da juventude. Sem Prémios de Montanha nesta segunda etapa, o equatoriano Bayron Guama, “Rei da Montanha” no Alentejo, em 2014, continua a envergar a Camisola Castanha Delta Cafés, destinada ao melhor trepador.

A toda a Velocidade
“Empurrados” pelas bonificações das Metas Volantes e pela rolante planície alentejana, os 169 corredores que saíram de Castelo de Vide esta quinta-feira tinham vontade de mexer na corrida. Várias fugas não foram suficientes para  impedir uma chegada em bloco ao centro de Mora com a média da etapa  elevada.

A mais longa etapa
Para o terceiro dia de competição está reservado o maior trajeto da 33ª Volta ao Alentejo Liberty Seguros. A jornada de 189,6 quilómetros começa em Portel, pelas 11h20, e pelo caminho os corredores não terão dificuldades de montanha. A tirada irá terminar na vila raiana de Mértola e será animada com as Metas Volantes de Viana do Alentejo (km 26,8), Vidigueira (km 56,9) e Aljustrel (km 116,5). Cerca das 16 horas, a vila banhada pelo Guadiana, irá assistir à chegada das bicicletas na Avenida dos Bombeiros.

Parceiros

Deixe uma resposta