Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Taça do Mundo, Luís Costa e Telmo Pinão excelentes

Os portugueses Luís Costa, na classe H5, e Telmo Pinão, em C2, conseguiram o oitavo lugar nas respetivas provas de fundo da etapa da Taça do Mundo de Paraciclismo, realizada em Baie – Comeau, Canadá.

Taça do Mundo, portugueses obtêm classificação igual

A prova de classe H5 teve 56,7 quilómetros, tendo sido muito atacada. Luís Costa esteve envolvido em algumas movimentações, mas a maior parte dos 11 participantes reagruparam-se a tempo de uma discussão ao sprint.

O italiano Alessandro Zanardi foi o mais rápido, diante do holandês Tim de Vries e do francês Loic Vergnaud, segundo e terceiro. Luís Costa cedeu algum terreno no sprint, gastando mais 4 segundos do que o vencedor.

Luís Costa em competição

Luis Costa “Fiz 8.º lugar esta tarde na prova em linha da Taça do Mundo”

Luis Costa sobre a sua prestação escreveu na sua página “Fiz 8.º lugar esta tarde na prova em linha da Taça do Mundo. Foi uma corrida louca, muitos ataques, a meio da prova andei “perdido” sozinho entre um grupo de 4 fugitivos e os restantes, reagrupei com outros 3 atletas, conseguimos alcançar a frente da corrida, voltámos a perder os mesmos 4 fugitivos

Nos últimos 500 metros lá os alcançámos novamente e assim acabámos 8 atletas ao sprint, onde já não tive braços para discutir nada e acabei em 8.º, a 4 segundos do vencedor. Até me esqueci que estava constipado, na verdade acho que isso não me afetou nada.
Agora é começar a preparar o Campeonato do Mundo, que é já daqui a um mês!

O Luís Costa poderia ter feito 5.º ou 6.º se taticamente se tem protegido mais, mas está de parabéns pois chega com o grupo da frente. Esta classe tem apresentado alguma revalorização de quantidade e qualidade, porque apareceram vários atletas jovens e de qualidade, que tornaram a classe muito mais competitiva”, explica o selecionador nacional, José Marques.

Telmo Pinão e Luís Costa

“O Telmo Pinão está de parabéns pela forma como leu a corrida”

Telmo Pinão também cumpriu 56,7 quilómetros na corrida de classe C2. A prova decidiu-se entre três corredores que se destacaram dos demais. O melhor foi o francês Alexandre Leaute, seguido pelo checo Ivo Koblasa e pelo canadense Tristen Chernove. Telmo Pinão foi o oitavo, a 1m09s. “O Telmo Pinão está de parabéns pela forma como leu a corrida”, considera José Marques.

Texto: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo
Foto: David Martin

 

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta