Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq

Taça do Mundo de Orientação em BTT promete em Odemira

Depois de ter organizado o campeonato do Mundo em 2010 e 2016 e o campeonato da Europa em 2015, coube novamente à Federação Portuguesa de Orientação, a organização de mais um grande evento Internacional de Orientação em BTT, da Taça do Mundo de Orientação em BTT.

Taça do Mundo de Orientação em BTT está a realizar-se em Odemira e João Lavado seleccionador nacional de orientação em BTT, fez o balanço da jornada de ontem e a antevisão da jornada de hoje conjuntamente com Davide Machado e Ana Filipa Silva para OPraticante.pt.

João Lavado

João Lavado “Balanço o dia foi bastante positivo na Taça do Mundo de Orientação em BTT”

Sobre a jornada de ontem “Em termos de balanço o dia foi bastante positivo, os nossos atletas conseguiram classificações intermédias, apesar dos adversários de grande nível que estão presentes…

Para hoje “As perspectivas são animadoras mas não podemos esquecer as temperaturas altas e a exigência física de um percurso de distância longa, num terreno muito difícil…

Davide Machado

David Machado sobre a jornada de hoje referiu “Hoje penso que a longa será ainda mais a meu jeito, espero estar a altura da dureza do terreno e dos adversários.

Ana Filipa Silva salientou à nossa equipa de reportagem na antevisão da jornada de hoje “Não sei mesmo.
Ainda não consegui terminar uma distância longa em competições internacionais este ano, tive problemas mecânicos nas outras duas, e não sei como estou a encaixar em provas maiores.
A prova vai ser duríssima, sei que tenho trabalhado para conseguir estar fisicamente bem, mas é uma incógnita. Só depois do jogo

Ana Filipa Silva
Ana Filipa Silva – Foto: Paula Silva

 

Orientação em BTT – onde tu decides a melhor opção

Na Orientação em BTT é necessário uma bicicleta.

Marisa Costa

Ideal mesmo é que seja adequada à prática do todo o terreno.

Não é preciso sair de caminhos – mas também podes.

A ideia é conseguir escolher a melhor opção entre os pontos e pedalar-pedalar-pedalar.

No fim vais sentir-te bem porque não pedalaste apenas – escolheste o caminho.

Se não andas bem de bicicleta não te assustes.

Há desafios adequados para quem quer aprender e para quem tem pouca experiência.

No final vais querer mais.

Mais informação sobre orientação.

Site oficial.
Facebook do evento.

Texto: Henrique Dias

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta