UAE Team Emirates participará no Liège-Bastogne-Liège

Depois de não ter sido autorizada a participação na clássica Flèche-Wallone por terem elementos da equipa testar positivo de Covid 19, a equipa UAE Team Emirates do português Rui Costa dos Emirados Árabes Unidos, recebeu agora luz verde para participar hoje domingo na Liège-Bastogne-Liège, depois de terem feito três testes todos negativos.

Texto: José Morais – Noticias do Pedal
Foto: @bettiniphoto

UAE autorizada a participar no Liège-Bastogne-Liège

O conjunto dos UAE Team Emirates vai assim marcar presença em La Decana, fechando as clássicas das Ardenas, a equipa que terá ao comando Tadej Pogacar e Marc Hirschi, terá pela frente um longo e difícil percurso de 259,1 quilómetros de extensão.

A equipa do português Rui Costa vai contar com a presença de sete ciclista, e a acompoanhar o português vais estar, Tadej Pogacar, Marc Hirschi, Brandon Mcnulty, David De La Cruz, Davide Formolo e Vegard Stake Laegen.

UAE Team Emirates

Liège-Bastogne-Liège a última das ‘Clássicas da Primavera’

Organizada pela primeira vez em 1892, esta prova também conhecida por ‘La Doyenne’ (A Velha Senhora), é uma das mais antigas da história da modalidade.

Por acontecer em finais de abril, na região belga das Ardenas, é comum dizer-se que esta é a última das ‘Clássicas da Primavera’.

A Liège-Bastogne-Liège é considerada uma das provas de um dia mais difíceis do mundo devido à sua distância e percurso exigente e por vezes marcado por condições atmosféricas adversas.

Ao contrário de outras clássicas, a dificuldade para o pelotão não advém dos setores de empedrado, mas sim das subidas.

O pelotão sai do centro de Liège, rumo a Bastogne, próximo da fronteira com o Luxemburgo, para regressar novamente a Liège.

Pelo caminho, os ciclistas enfrentam uma dúzia de curtas, mas duras subidas, entre as quais se destacam os emblemáticos Côte de Saint-Roch, Côte de Stockeu, Côte de la Redoute, Côte de Wanne ou o Côte de la Roche aux Faucons, uma rampa com uma extensão de 1,3 quilómetros e uma inclinação de 10.5%.

Será a última antes da meta, este ano, situada no centro da cidade de Liège, com um final plano ideal para ‘sprinters’. Ao todo, o pelotão terá de cumprir 259 quilómetros.


Parceiros

Deixe uma resposta