Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Volta ao Algarve com percurso clássico em 2019

A 45.ª edição da Volta ao Algarve, na estrada entre 20 e 24 de fevereiro de 2019, terá um percurso clássico, semelhante ao dos anos anteriores.

Volta ao Algarve com percurso clássico

A corrida portuguesa de categoria 2.HC, a mais elevada do circuito Europe Tour, apresenta cinco etapas, oferecendo oportunidades para todo o tipo de corredores.

O arranque acontece em Portimão, cidade que já recebia a Volta ao Algarve desde 2012. Será dali que parte a primeira etapa, a mais longa da competição, 199,1 quilómetros até Lagos. Espera-se que seja uma chegada ao sprint, no mesmo local onde, nos dois últimos anos, venceram Fernando Gaviria e Dylan Groenwegen.

A segunda etapa começa em Almodôvar e termina no pontos mais alto do Algarve, a Fóia, no concelho de Monchique. A viagem terá 187,4 quilómetros e um acumulado de 3600 metros. A meta coincide com uma contagem de montanha de primeira categoria, onde, nos últimos anos, triunfaram Daniel Martin e Michal Kwiatkowski. A chegada à Fóia será feita por uma vertente com 8 quilómetros de subida e uma inclinação média de 6,3 por cento.

Um dos primeiros “braços-de-ferro”

A Volta ao Algarve continua a afirmar-se como um dos primeiros “braços-de-ferro” para os contrarrelogistas no início de época, teste essencial para os especialistas experimentarem as novas “cabras“. A terceira etapa será um exercício individual de 20,3 quilómetros, com início e final em Lagoa. O contrarrelógio vai disputar-se no mesmo percurso do ano passado, no qual se impôs o vencedor da Volta a França, Geraint Thomas.

Os sprinters terão nova oportunidade ao quarto dia, aquando da ligação de 198,3 quilómetros, entre Albufeira e Tavira. À semelhança do que aconteceu nos últimos dois anos, quando se impuseram André Greipel e Dylan Groenewegen, são esperados milhares de espectadores para assistir à previsível disputa entre alguns dos melhores velocistas do pelotão mundial.

Michal Kwiatkowski
Michal Kwiatkowski vencedor em 2018

Volta ao Algarve termina no alto do Malhão

Como vem sendo tradição, a Volta ao Algarve termina no alto do Malhão, concelho de Loulé. A quinta e última etapa terá 173,5 quilómetros, partindo de Faro e chegando ao Malhão. A meta coincide com um prémio de montanha de segunda categoria, uma subida curta mas muito exigente – 2,5 quilómetros com inclinaçãoo média de 9,9 por cento -, onde, nos últimos dois anos se impuseram Amaro Antunes e Michal Kwiatkowski.

O percurso reúne todos os ingredientes para que a Volta ao Algarve continue a ser uma das melhores corridas do mundo e um dos eventos com maior qualidade no contexto de todo o desporto português.

[dividir ícone = “círculo” width = “médio”]

Texto / Fotos: UVP / Federação Portuguesa Ciclismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta