Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Luís Costa ficou a 1 segundo de ganhar a Taça do Mundo

O português Luís Costa foi o segundo classificado na Taça do Mundo de Paraciclismo na classe H5, depois de disputada a última prova pontuável, na tarde deste sábado, em Bilbao.

 Luís Costa

O paraciclista luso partiu para os 57,6 quilómetros da prova de fundo no comando da geral, com dois pontos de vantagem sobre o sul-africano Ernst van Dyk. Luís Costa não podia ficar atrás do rival para conseguir a vitória na Taça do Mundo. Por isso, respondeu a todos os ataques do adversário e esteve com ele até aos metros finais.

A corrida decisiva terminou ao sprint. O sul-africano foi mais forte e bateu o português por 1 segundo. Foi essa pequena diferença que impediu Luís Costa de ganhar a Taça do Mundo, ficando a dois pontos de van Dyk.

“O Luís fez uma corrida fantástica, conseguindo responder a todos os ataques do adversário, num percurso muito duro. Só não conseguiu ser mais forte ao sprint”, lamenta o selecionador nacional de paraciclismo, José Marques.

luis-costa-prata

Luís Costa foi ontem o único elemento da Seleção Nacional/Liberty Seguros a competir na etapa basca da Taça do Mundo de Paraciclismo. Os restantes lusos presentes competiram pelas respetivas equipas. Com exceção de André Sobreiro, que abandonou por lesão, todos os portugueses terminaram as provas em que participaram.

Luis Costa publicou nas reds sociais

Hoje disputei a prova em linha, onde “apenas” tinha que bater o Ernst van Dyk, várias vezes campeão mundial e olímpico, para levar para casa a dita Taça, uma vez que tinha 2 pontos de vantagem no ranking. Mal foi dada a partida, para grande surpresa minha o Ernst saiu que nem um foguete, numa clara intenção de resolver a questão o quanto antes. Vi-me grego para o alcançar, o que só aconteceu uns 2 kms depois. Os outros atletas da nossa classe nem sequer conseguiram fazer esses primeiros kms atrás de nós! Após esse susto inicial colei-me a ele que nem uma lapa e fui resistindo às alterações de ritmo impostas, começando a acreditar a cada volta que passava, que hoje podia fazer história. E assim após 57km durinhos chegámos ao sprint final, numa subida curta mas íngreme, onde dei tudo o que tinha e ainda mais um pouco, cruzando a meta atrás daquele colosso…a 1 segundo! Nem sabia se havia de comemorar pela grande prova que fiz ou se devia chorar por perder a Taça do Mundo por apenas 2 pontos!

Assim saio daqui com mais duas medalhas de prata, totalizando 4 nesta edição de 2016 da Taça do Mundo. Não é mau!
Uma coisa é certa: acreditem que dei o meu melhor e que depois de hoje estou super motivado para os Jogos Paralimpicos! Venham eles! Obrigado pelo vosso incentivo e a todos os que me apoiam de várias formas!”

Sobre o Autor

Artigos relacionados

3 Comentários

  1. Pingback: Luís Costa conquista Prata na Taça do Mundo - Opraticante

  2. Pingback: Paraciclista Luís Costa "Querer é poder" - Opraticante

  3. Pingback: Luís Costa na Taça do Mundo de Paraciclismo - Opraticante

Deixe uma Resposta