Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

10.000 encheram as ruas de Lisboa

estrada
Este ano um pouco mais de 10.000 encheram as ruas de Lisboa na 8 edição da corrida São Silvestre de Lisboa, numa organização da HMS SPORTS. Pelas 17.30 teve início a prova principal na extensão de 10.000 metros. Estando também programada uma prova dos mais pequenos com idades entre os 5, e os 13 anos.

Com a partida e chegada na Avenida da Liberdade, prometeu e foi uma grande festa de atletismo, com maior número de participantes a corta a linha da meta. Este ano foi com tons de verde que se pintou a Avenida da Liberdade e toda a Baixa Pombalina. Este ano desfrutei mais da corrida, não fui com o stress do tempo gasto,fui nas calmas porque ainda estou a recuperar de uma lesão.
Da participação nesta prova assinalo o ambiente vivido entre os atletas.

Pela positiva amizade, o carinho dos atletas, a força, e o apoio durante a prova uns aos outros, nunca deixando ninguém desanimar, porque quando começamos a subir avenida da liberdade já levamos 7 km nas pernas e custa um pouco, mas à sempre alguém, que não nos deixa desanimar.

A parte negativa é a falta de cuidado das pessoas que estão assistir a prova, que teimam em atravessar a rua, quando os corredores estão em plena prova, têm que haver respeito e acima de tudo primar pela segurança e evitar acidentes desagradáveis para os corredores, como para os transeuntes.

Em masculinos foi Hermano Ferreira do Sporting CP a vencer, num belo despique que o seu colega de equipa Rui Silva não aguentou, ficando em segundo, com o terceiro a ser para João Pereira do SL Benfica, em femininos Dulce Félix do SL Benfica foi a vencedora depois de ter andado uns quilómetros acompanhada de Jéssica Augusta do Sporting CP, que até esteve no comando feminino, apanhou-a e prosseguiu rumo à vitória, não tendo a Jéssica conseguido a reacção necessária para contrariar, a fechar o pódio Salomé Rocha do SL Benfica.
No duelo homens versus mulheres, os homens levaram a melhor mercê a vitória de Hermano Ferreira.
Que posso dizer mais, que é bom chegar a meta e sentir o prazer de ter acabado mais uma prova.

Texto: Carla Palmeiro
Foto de: José A. Carvalho

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta