Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Coimbra: Natureza e calor marcam Eco Meia Maratona

Com o mês de Setembro, chega a nova época desportiva e como tal muitos são os atletas que têm já os seus objectivos em mente e os treinos começam a avançar. Para treinar ou para competir, em Coimbra aconteceu uma prova que permitia aos atletas estar numa prova diferente do habitual, uma prova em sintonia com a natureza, a Eco Meia Maratona de Coimbra.

5ª Eco Meia Maratona de Coimbra

A 5ª Eco Meia Maratona de Coimbra aconteceu no dia 8 de Setembro pelas 10h00 em Coimbra e foi uma organização da Associação Desportiva 4 Estações. A compor o evento estiveram duas provas cronometradas e competitivas, uma meia maratona e uma minimaratona de dez quilómetros. A complementar o evento esteve uma caminhada também na distância de dez quilómetros, mas somente com fins lúdicos e de promoção do desporto, da saúde e do bem-estar.

A equipa de OPraticante.pt esteve presente no evento e agora apresentamos todos os detalhes como tudo decorreu.

Percurso plano por entre campos e debaixo de um sol abrasador

A partida e chegada do evento aconteceu num espaço lateral á Mata Nacional do Choupal e o desafio proposto aos atletas era uma prova plana por entre os campos de cultivo junto ao rio Mondego, onde a natureza era o foco principal.

Podemos considerar esta prova uma mistura de estrada com trail, uma vez que o terreno por onde decorreu a prova apresentava um perfil de terra batida, estradão e com muita pedra solta que ia castigando os atletas ao longo dos quilómetros.

Após o tiro de partida, os atletas rumavam para a sua direita e depois da passagem junto ao canil municipal, entravam num labirinto de campos de cultivo, canaviais, milheirais, longos estradões a perder de vista e deixavam-se entrar no jogo que é este percurso. Em muitos momentos e principalmente no regresso para a meta, a fazer companhia aos atletas estava a rio Mondego que tal como os atletas seguia lentamente rumo à sua meta.

Coimbra

Calor marcou fortemente a prova

A fazer companhia aos atletas, mas daquelas más companhias esteve o calor, apesar de uma ligeira brisa que se sentia, o calor com o adiantar da manhã foi aumentando de intensidade e castigou a bem castigar os atletas.

Em suma, o percurso da Eco Meia Maratona de Coimbra é um percurso desafiante e interessante. Fugindo dos modelos normais de provas de estrada e não sendo uma prova de trail, esta prova apresenta-se como um bom desafio de corrida a quem sabe no que vai participar. Num dia com as condições adequadas para corrida é uma prova muito acessível devido a ser totalmente plana.

Hélder Lopes – DCI/Trilhos Luso Bussaco

Hélder Lopes vence 5ª Eco Meia Maratona de Coimbra

A 5ª Eco Meia Maratona de Coimbra não teve competição já que apresentou um domínio de princípio a fim de Hélder Lopes. O atleta do DCI/Trilhos Luso Bussaco terminou a prova com 1h11min43seg, a mais de cinco minutos do segundo classificado, João Pereira da Escola de Atletismo de Coimbra que cortou a meta com 1h17min. A fechar o pódio ficou Joaquim Alves dos Nascidos para Correr com 1h20min01seg.

Lídia Pereira – GDR Granja Trutas do Mau

Lídia Pereira faz a tripla na prova

Se na competição masculina da prova não houve competição, na vertente feminina esta questão foi ainda mais acentuada com Lídia Pereira do GDR Granja Trutas do Mau a conquistar a vitória com 1h32min26. A completar o pódio ficaram Clara Rodrigues com 1h42min04seg e Ângela Martins dos Nascidos para Correr com 1h46min34seg. Esta foi a terceira vitória na prova para Lídia Pereira que já havia ganho em 2015 e em 2018.

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

Na competição masculina venceram Hélder Lopes do DCI/Trilhos Luso Bussaco (Séniores), Hugo Santos dos Nascidos para Correr (M35), João Pereira da Escola de Atletismo de Coimbra (M40), Pedro Marques da Escola de Atletismo de Coimbra (M45), Joaquim Alves dos Nascidos para Correr (M50 ), Jorge Luz do Corksupply Portugal (M55), Manuel Lino do DCI/Trilhos Luso Bussaco (M60) e António Pereira dos Nascidos para Correr (M65).

Na competição feminina triunfaram Ângela Martins dos Nascidos para Correr (Séniores), Lígia Casimiro do Kalenji Club Decathlon Aveiro (F40), Susana Pinto dos Nascidos para Correr (F45), Lídia Pereira do GDR da Granja – Trutas do Mau (F50) e Rosa Pinto dos Nascidos para Correr (F55).

Classificação colectiva

Na competição por equipas, em masculinos a vitória foi para a DCI/Trilhos Luso Bussaco com 16 pontos. Completaram o pódio a Escola de Atletismo de Coimbra também com 16 pontos e Nascidos para Correr com 21. Em femininos, a vitória foi para os Nascidos para Correr com 230 pontos seguindo-se a Olympic Silvas com 436 pontos.

Paulo Pereira – União Clube Eirense

Paulo Ferreira vence 5ª Eco Minimaratona de Coimbra

Tal como na meia maratona, a minimaratona deste evento não teve grande competição. A cortar em primeiro a linha de meta esteve Paulo Pereira da União Clube Eirense com 35:36min. A fechar o pódio a três minutos do vencedor ficaram Hugo Coelho do CluVe com 38:36min e Ricardo Sousa do Tribo NR com 38:46min.

Ana Fernandes – Bluepharma

Ana Fernandes vence competição feminina

Na vertente feminina da prova, a vitória foi para Ana Fernandes da Bluepharma com 49:01min. Completaram o pódio Manuela Gonçalves com 50:06min e Júlia Santos do DCI/Trilhos Luso Bussaco com 50:21min.

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

Na competição masculina venceram Paulo Pereira do União Clube Eirense (Séniores), Fernando Marques da DCI/Trilhos Luso Bussaco (M35), Luís Vilela do Montanha Clube Trail Running/E (M40), Manuel Pinto do Tribo NR (M45), Hugo Coelho do CluVe (M50), António Patrício da ADR4Estações (M55), João Sintra da ACRM Silveirinha Grande Claras (M60), Nuno Almeida dos Pés ligeiros (M65).

Na competição feminina triunfaram Jéssica Cardoso do Team Ginásio korpoActivo (Séniores), Ana Fernandes da Bluepharma (F35), Lúcia Marques da DCI/Trilhos Luso Bussaco (F40), Manuela Gonçalves (F45), Maria Soares (F50), Joaquina Ruivo dos Pés ligeiros (F55) e Celinda Costa (F60).

Classificação colectiva

Na competição por equipas, em masculinos, a vitória foi para a Tribo NR com 37 pontos. Completaram o pódio a DCI/Trilhos Luso Bussaco com 50 pontos e ADR4Estações com 79. Em femininos, a vitória foi para a DCI/Trilhos Luso Bussaco com 179 pontos, seguindo-se Kalenji Club Decathlon Aveiro com 204 e ACRM Silveirinha Grande Claras com 306.

OPraticante.pt

A equipa de OPraticante.pt esteve representada por Nuno Fernandes na meia maratona que terminou a prova com 2h24min18seg (152º geral / 21º sénior).

Nuno Fernandes – OPraticante.pt

Evento com organização esforçada e simpática

A Eco Meia Maratona de Coimbra teve a sua partida e chegada num espaço de estacionamento da Mata Nacional do Choupal. No local estavam todas as valências da prova, secretariado, locais de abastecimento, o espaço do pódio e animação da prova.

Chegando cedo ao local da prova para levantar o dorsal foi perceptível que a organização era esforçada e recebia os atletas com simpatia. Deu também para perceber quase o ambiente familiar entre os membros da organização. No levantamento do dorsal, era entregue aos atletas um saco de papel com uma t-shirt técnica amarela alusiva à prova e folhetos promocionais. No fim da prova, para além da medalha finisher os atletas recebiam o abastecimento final. Para um preço de inscrição de 11 a 14 euros na meia maratona, o que os atletas receberam está a um nível aceitável.

Ao chegar cedo ao local da prova ainda deu para assistir à montagem de algumas estruturas da prova e só com o aproximar da hora da prova é que os atletas se foram aglomerando para o evento. Com a chegada dos atletas veio também o som da prova o que permitiu dar outra animação à prova.

No local, estavam todas a valências para uma boa prova, faltando apenas a valência de casa de banho visto ser num local afastado.

Em antes do lançamento da prova, os presentes foram convidados a estar um minuto de silencio para prestar homenagem a um atleta falecido recentemente.

A boa organização da prova estendeu-se ao longo do seu percurso com todo este a estar sinalizado por placas e com a quilometragem a estar anunciada. Em relação aos abastecimentos, todos estes estavam de feição e notando que em todos eles havia o cuidado para não se despejar muito lixo no chão e quando acontecia depressa os voluntários se apressavam a recolher.

Número de abastecimentos deixou algo a desejar

Os únicos pontos negativos que tenho a apontar ao evento são em relação aos seus abastecimentos.

Em dia de muito calor, inclusive com um alerta vermelho por parte da protecção civil, foi anunciado pela organização que iria haver um reforço de abastecimentos. No total, a meia maratona teve abastecimentos ao km5, km10, km16 e km17,5. Isto não é reforço de abastecimento, é o número mínimo de abastecimentos que estão nas regras para uma meia maratona, numa prova que seja regulamentada.

Os dois intermédios tinham boa oferta de sólidos e em todos havia isotónico e águas. Nada de errado tenho a apontar aos abastecimentos que existiram durante a prova e nem ao modo simpático como fui tratado pelos elementos da organização aí presentes.

Exigia-se era pelo menos, um abastecimento entre o km10 e km16, pois andar debaixo de um calor abrasador durante seis quilómetros e nem uma garrafa de água haver nesse tempo é abusar um pouco da sorte. Se dizem que iam reforçar a quantidade em cada ponto de abastecimento isso é o mesmo que nada, pois não havia águas quando era necessária.

Abastecimento final escasso

O segundo ponto negativo que tenho de apontar é em relação ao abastecimento final. Pessoalmente tive de abastecimento final, uma garrafa de água, um copo de cerveja e dois gomos de laranja. Não acho que seja o abastecimento ideal para quem esteve numa meia maratona. Não vou mencionar, o que a organização dizia que ia ter no final da prova, mas a verdade é que quando terminei a minha prova, a mesa do abastecimento não tinha nada, estava vazia. Ainda questionei quem estava no abastecimento se não havia mais abastecimento e a resposta foi que não tinha mais e deu-me dois gomos de laranja.

Não pude também de deixar de reparar no modo como o director desta prova respondeu no Facebook a um comentário de um participante que se queixava do abastecimento na prova. Só tenho a lamentar que nos tempos que correm isso ainda aconteça. É preciso um pouco mais de fairplay das organizações, saber aceitar as críticas e perceber se são válidas.

Caro director de prova, por favor não leve muito a peito estas pequenas críticas que faço, pois se na resposta a esse participante considerou o tempo dele de 1h35min na meia maratona um tempo modesto, eu com um tempo acima das duas horas nem na prova devia ter participado.

Provas com vasto leque de prémios

A Eco Meia Maratona de Coimbra tem de ser elogiada pelo grande número de prémios que atribuiu aos atletas que participam na meia e na minimaratona. Se todas as provas fossem assim, certamente haveria mais gente nas provas e mais competição. Ao todo foram oito escalões quer masculinos quer femininos e ainda pódio por equipas masculino e feminina nas duas provas.

Eco Meia Maratona de Coimbra uma prova com um conceito interessante

A Eco Meia Maratona de Coimbra é uma prova que apresenta um conceito muito interessante para os dias de hoje. Nunca se falou tanto da preocupação ambiental e da preservação da natureza e como tal numa cidade riquíssima pelo seu ambiente, pelos seus campos de cultivo, pela presença de rio, faz todo sentido promover um evento que estimule a preservação ambiental.

Os detalhes ambientais desta prova estão patentes para além do percurso onde decorre a prova, o facto do kit do atleta não ter saco de plástico, o facto da medalha finisher ser em madeira, são estes promoveres que ajudam a melhorar a aura do evento.

Este é um evento que está talhado para não ter muitos atletas presentes pois acredito que iria estragar a simbologia e o encanto da prova. Em todas as edições do evento, a sua afluência tem sido quase sempre a mesma, o que revela que já tem a sua base de atletas conquistada. O evento deste ano teve um total de 161 atletas finalizadores na meia maratona e 186 na minimaratona.

Texto: Nuno Fernandes
Fotos: Organização da Eco Meia Maratona de Coimbra

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta