Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Diabetes em Movimento promove a atividade física

O Instituto Politécnico de Santarém, através da sua Escola Superior de Desporto e da Escola Superior de Saúde, em parceria com o Município de Rio Maior, o Centro de Saúde de Rio Maior e o ACES Lezíria da ARSLVT são os responsáveis pela implementação do programa Diabetes em Movimento® na cidade de Rio Maior, numa iniciativa que visa promover o exercício físico para as pessoas com diabetes tipo 2.

Com a diabetes a ser, atualmente, um dos principais problemas de saúde pública no nosso país, onde existem cerca de 1 milhão de pessoas com esta doença crónica, a atividade física surge como um dos pilares do tratamento, melhorando o controlo metabólico, reduzindo o risco cardiovascular, e aumentando a funcionalidade e a qualidade de vida. Neste sentido, este programa de intervenção multi-institucional, multidisciplinar e multi-componente representa um esforço articulado da sociedade para proporcionar uma solução concreta e efetiva de exercício físico para esta população.

diabetes

IP Santarém promove projeto “Diabetes em Movimento”

As sessões de exercício inseridas neste programa têm uma participação gratuita e decorrem três vezes por semana (segunda, quarta e sextas-feiras) com duração de 75 minutos, na Escola Superior de Desporto de Rio Maior, sendo monitorizadas por profissionais do exercício físico e por enfermeiros. Os participantes foram referenciados pelos médicos de família das unidades de saúde aderentes.

O projeto “Diabetes em Movimento” é coordenado pela Direção Geral de Saúde através do Programa Nacional para a promoção de Atividade Física e do Programa Nacional para a Diabetes. A dimensão atual deste projeto faz com que estas atividades estejam também a ser desenvolvidas noutras cidades como Almada, Lagos, Lisboa, Maia, Paredes, Portel, Portimão, Rio Maior, Seixal, Viana do castelo, Vila Real e Vila Real de Santo António.

Importa ainda referir que este projeto diferenciador conta com o patrocínio científico da Associação Protetora dos Diabéticos de Portugal (APDP), da Sociedade Portuguesa de Diabetologia (SPD), da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo (SPDEM), da Sociedade Portuguesa de Cardiologia (SPC) e da Sociedade Portuguesa de Medicina Interna (SPMI).

Texto: Taylor

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta