“Figgy” líder isolado, Leonor Bessa reforça comando

Figgy

O putt de Pedro Figueiredo para eagle no buraco 18 da 3.ª volta que lhe deu a liderança - Foto: Hugo Ribeiro

Leonor Bessa e Pedro Figueiredo “Figgy” partem hoje (Sábado) para a última volta isolados no comando.

Embora a campeã nacional de profissionais bem mais folgada do que o membro português do European Tour.

O vento soprou finalmente ontem (sexta-feira) como é habitual no Oporto Golf Club, em Espinho.

Mas nem por isso deixou de haver bons resultados na terceira jornada do 87.º Campeonato Nacional Absoluto Audi.

Leonor Bessa reforçou a liderança após o 3.º dia – Foto: Focal Point Studio

Leonor Bessa «acabar em beleza»

Leonor Bessa repetiu ontem as 73 pancadas do primeiro dia, 2 acima do Par, para ficar com um agregado de 217 (+4).

Um resultado que não a satisfaz totalmente, pois deseja ser capaz de bater o par-71 do Oporto, mas que, apesar de tudo, foi positivo.

Dilatou a sua vantagem de 2 para 6 pancadas sobre a amadora Sofia Barroso Sá, a campeã nacional de sub-16, que efetuou ontem a sua pior volta do torneio, em 77 (+6).

«Comecei bem cedinho, logo às 7h10, a abrir a pista, fiz logo 1 duplo-bogey, com uma saída para a esquerda para as árvores.

Fiz 1 birdie no 2, mas depois falhei alguns tee-shots e tive uns putts menos bons.

Nos segundos nove buracos esteve mais vento e, por isso, não considero que tenha sido um mau resultado, tendo em conta aquele início.

Espero amanhã (hoje) fazer uma boa volta abaixo do Par para acabar em beleza». as declarações de Leonor Bessa.

Figgy
O putt de Pedro Figueiredo para eagle no buraco 18 da 3.ª volta que lhe deu a liderança – Foto: Hugo Ribeiro

Figgy” com o comando preso por …

Pedro Figueiredo, “Figgy” pelo contrário, tem o comando preso por 1 escassa pancada .

Necessitou de um enorme putt de 10 metros no último buraco da terceira volta para converter o eagle que o deixou isolado, à frente de dois rivais mais diretos: Tiago Cruz e o amador Pedro Lencart.

Figgy” jogou hoje em 67 (-4) para um agregado de 201 (-12), enquanto Cruz e Lencart entregaram cartões de 68 (-3) para um total de 202 (-11).

O 87.º Campeonato Nacional Absoluto Audi marca a primeira vez que amadores e profissionais lutam entre si pelo título de campeão nacional absoluto.

Tudo irá decidir-se hoje (Sábado) mas, simultaneamente, serão atribuídos os títulos de campeões nacionais amadores.

Quer “Figgy”, quer Leonor já conquistaram títulos nacionais como amadores e profissionais.

Pretendem tornar-se nos primeiros a apoderarem-se desta espécie de título unificado, decorrente do novo conceito de “Absoluto” criado pela FPG, ao abrir a prova a amadores e profissionais.

Figgy” referiu «Foram 2 birdies e 1 eagle.

É sempre bom 1 eagle para acabar no 18, mas foi mais uma volta muito sólida, pois acertei 17 greens, falhei apenas um e conseguir fazer aí chip e putt, portanto, joguei bastante bem do tee ao green.

Não meti muitos putts, mas, felizmente, meti este no último para acabar, o meu maior putt da semana, talvez de 10 metros».

Sofia Sá com o treinador José Ferreira – Foto: Hugo Ribeiro

Sofia Barroso Sá persegue o seu primeiro troféu

Na categoria restrita a amadores, Sofia Barroso Sá, da Associação da Quinta do Lago, continua a perseguir o seu primeiro troféu de campeã nacional amadora.

Embora tenha a vencedora do ano passado, Leonor Medeiros, a 4 pancadas de distância, depois da jogadora do Quinta do Peru Golf & Country Club ter concluído a terceira jornada em 78 (+7).

Tudo é ainda possível.

Na prova masculina amadora, Pedro Lencart, do Club de Golf de Miramar, dispõe de um avanço de 5 pancadas sobre Lucas Lopes Azinheiro.

O jogador do Clube de Golfe de Vilamoura tem estado a fazer uma bela prova e ontem assinou pela segunda vez em três dias um cartão abaixo do Par, desta feita de 68 (-3), para um acumulado de 207 (-6), que deixa-o num bom 7.º lugar da classificação conjunta.

Lencart procura um terceiro título nacional amador, depois dos averbados em 2016 e 2018.

Lopes Azinheiro – que serviu de caddie de Filipe Lima no Portugal Masters – anda à caça do seu primeiro troféu no torneio.

Ricardo Santos fez a melhor volta do 3.º dia – Foto: Focal Point Studio

Hole-in-one e outras histórias

Para além dos líderes e dos seus principais perseguidores, o terceiro dia do torneio da Federação Portuguesa de Golfe ficou marcado por outros acontecimentos.

Ricardo Santos fez a melhor volta do dia, em 66 pancadas, 5 abaixo do Par.

O ídolo português do European Tour tem estado a jogar bem do tee ao green, mas faltava-lhe converter putts.

Ontem retificou e carimbou 7 birdies (e 2 bogeys), um pecúlio bem positivo num dia de tanto vento.

Ter jogado ontem no mesmo grupo do seu irmão mais velho, Hugo Santos, poderá ter sido uma ajuda para Ricardo.

Também os “manos” Melo Gouveia integraram a mesma formação e jogaram bem: -3 para Ricardo e -2 para Tomás.

Estão ambos no top-5 da classificação geral: Ricardo em 4.º (-10) e Tomás em 5.º (-7), empatado com Ricardo Santos.

Não fazer bogeys tem sido tão fundamental quanto converter birdies.

Pedro Figueiredo ainda não perdeu qualquer pancada desde o duplo-bogey no buraco 18 da primeira volta, ou seja, leva 36 buracos imaculados.

Pedro Lencart também anda isento de bogeys há 30 buracos. São 1.º e 2.º empatado!

Pedro Machado
Pedro Machado, amador de 14 anos, foi o melhor jogador do primeiro dia – Foto: Hugo Ribeiro

Pedro Machado tombou para o 22.º lugar

O jovem Pedro Machado, de apenas 14 anos, que liderou o torneio aos 18 buracos, após uma sensacional primeira volta de 7 abaixo do Par, saiu ontem do top-5.

Tombou para o 22.º lugar, empatado com o campeão nacional de sub-16, Alberto Costa Marques, ambos com 222 (+9).

A volta de ontem de 86 (+15), com 1 quádruplo-bogey, 1 triplo-bogey, 1 duplo-bogey e 7 bogeys, para apenas 1 birdie deixou-o, naturalmente, triste.

Mas, quando entregavam os cartões, mereceu de Ricardo Melo Gouveia, a estrela portuguesa do Challenge Tour, um elogio que Pedro Machado não esquecerá: «hoje as coisas não lhe correram bem, mas temos aqui um craque para o futuro».

O empresário Manuel Alexandre Violas continua a mostrar porque, nos seus tempos, foi n.º1 do ranking da FPG para amadores.

No front nine tem dado cartas. No primeiro dia fez os nove buracos iniciais em 29 pancadas, um recorde da prova.

Em três dias jogou o front nine em 8 abaixo do Par. «O problema é que entre os buracos 13 e 16 joguei nestes três dias em 11 acima do Par», replicou.

Mesmo assim, sem praticamente treinar, está em 10.º, com 214 (+1), empatado com João Girão, outro antigo membro da seleção nacional de amadores da FPG, agora mais preocupado com um mestrado em Finanças.

Matilde Fernandes a autora do hole in one no 3.º dia de prova – Foto: Focal Point Studio

Matilde Fernandes conquista o seu primeiro hole-in-one

Matilde Fernandes não estava a ter uma boa volta e acabou mesmo por entregar o seu pior cartão da semana (79+79+83).

Mas o hole-in-one carimbado no buraco 16, um Par-3 de 115 metros, executado com um pitch certeiro, valeu à jogadora do Club de Golf de Miramar ultrapassar o cut mesmo à queima.

Um duplo motivo para celebrar, até porque foi o seu primeiro hole-in-one.

Joana Silveira sagrou-se campeã nacional amadora no Oporto Golf Club em 2016.

Este ano parecia poder meter-se na luta pelo título após uma primeira volta de 75.

No entanto, rondas seguintes de 83 e 83 atiraram-na para o 10.º lugar com 241 (+28).

Há uns anos estaria triste, mas ontem considerou «um prémio ter passado o cut».

Estando a frequentar o terceiro ano da licenciatura em Medicina (uma paixão ainda maior do que o golfe), quase não tem tempo para treinar e competir, mas sentiu que, pelo menos, o Campeonato Nacional Absoluto Audi deveria jogar e não se arrependeu.

O cut foi efetuado ao final desta terceira volta.

Leonor Bessa e “Figgy” no dia das decisões

5 pancadas separam os seis primeiros e 6 pancadas as duas primeiros do Torneio

Hoje (sábado) jogam apenas os seguintes jogadores:

No torneio feminino, as três melhores profissionais e as sete melhores amadoras;

Na prova masculina os 13 primeiros profissionais e os 50 melhores amadores.

Note-se que na última volta, amadores e profissionais irão jogar separados.

Com 5 pancadas a separarem os seis primeiros no torneio masculino, tudo ainda é possível.

Como diz Tiago Cruz «são só bons nomes no topo do leaderboard, vai ser uma boa luta até ao fim».

Classificações e resultados

Principais resultados e classificações após o terceiro dos quatro dias do 87.º Campeonato Nacional Absoluto Audi, no Oporto Golf Club:

Torneio feminino

1.ª Leonor Bessa (PGA de Portugal), 217 (73+71+73), +4
2.ª Sofia Barroso Sá (amadora/Associação Quinta do Lago), 223 (76+70+77), +10
3.ª Leonor Medeiros (amadora/Quinta do Peru Golf & Country Club), 227 (73+76+78), +14
4.ª Ana da Costa Rodrigues (amadora/Club de Golf de Miramar), 229 (80+72+77), +16

Torneio masculino

1.º Pedro Figueiredo (Navigator/Orizonte Lisbon Golf), 201 (70+64+67), -12
2.º Tiago Cruz (BiG/ Clube de Golf do Estoril), 202 (65+69+68), -11
2.º Pedro Lencart (amador/Club de Golf de Miramar), 202 (69+65+68), -11
4.º Ricardo Melo Gouveia (Titleist/Quinta do Lago), 203 (69+66+68), -10

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto:Hugo Ribeiro
Fotos: Focal Point Studio / Hugo Ribeiro

Parceiros

Deixe uma resposta