Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Freita Skyrunning recebeu o Lobo Solitário nos seus trilhos

A iniciar a época, no dia 05 de outubro, no Freita Skyrunning em representação de OPraticante.pt, num Trail com uma dificuldade acima do normal e tendo em conta que estamos perante uma prova de montanha, surge a oportunidade de participar nesta prova.

Freita
Foto: Patrícia Leite

Freita Skyrunning

Freita Skyrunning com duas distâncias competitivas, os 42 Km (Sky Marathon) com um acumulado de 2800 D+ e os 25 Km (SkyRace) com um acumulado de 1500 D+. Outro desafio, seria a “Freita Vertical” uma prova de 4 Km, com um acumulado positivo de 850 metros. Uma caminhada, com a sua dificuldade associada a completar os desafios disponíveis para os participantes.

A organização, desta 3ª Edição do Freita Skyrunning esteve sob a responsabilidade da Associação Desportiva e Cultural de Felgueira, em parceria com a Câmara Municipal de Vale de Cambra e em cooperação com instituições públicas e privadas, sendo uma prova pontuável para os campeonatos nacionais e internacionais, previa-se assim uma prova bastante competitiva.

Freita
Foto: Patrícia Leite

A Viagem…

Mais um dia, que seria um sábado para uma viagem até Felgueira. Tendo em conta que seria uma prova perto de casa, já bem conhecida a Freita, pela sua dificuldade, decidi não me inscrever no percurso mais longo, pois as minhas tentativas nas provas de Sky Running, não tem tido o melhor desfecho… Mas a seu tempo irei melhorar.

Freita
Foto: Angêlo Pinho

Ao chegar ao local, levantamento de dorsal, perceber onde seria a partida, rever a malta dos Trail’s e trocar ideias de percursos realizados experiências anteriores, com malta que partilha da mesma paixão. Com as minhas conterrâneas, neste caso, as meninas da minha localidade.

Tudo pronto, lá fomos para o local da partida do Freita Skyrunning, um pouco distante da meta, fomos em convívio caminhando… Mas neste percurso, ouvimos a partida dos atletas da distância mais longa, em poucos minutos se cruzam connosco e lá iam em primeiro as máquinas… Que capacidade física excelente, vi algumas caras conhecidas e o meu apoio para a malta é irresistível, pois sei que não será fácil… vejo que a equipa do EDV Viana Trail, segue logo em primeiro nos primeiros metros e assim se iriam manter até ao final…

Foto: Angêlo Pinho

A Partida…

Depois do controlo de material obrigatório, pois contava para o campeonato de nacional, umas informações sobre a prova e a sinalética existente, ou seja, o Briefing, os votos de uma boa prova, contagem decrescente e siga para a loucura…

Na partida, sinto-me a morrer em poucos metros, pois era a subir e tinha de aquecer primeiro, uma sensação de falta de ar inicial, como é hábito até calibrar o sistema… após a subida inicial e já depois de ter realizado um pouco de caminhada, cerca do Km3 inicia-se uma descida, a sentir me bem e começo a acelerar a passada, porque a descer, até nem sou mau, mas a subir sou muito, muito lento…

Freita
Foto: Patrícia Leite

Rumando até ao km17…

Grande parte da prova, com algumas subidas mais intensas, mas de curta distância, as descidas iam compensando as subidas, sendo possível ganhar algum tempo, mas as descidas tornavam-se técnicas, eu até gosto e sinto-me confortável, as subidas, mesmo curtas, dá sempre para uma boa caminhada… Vamos trocando dois dedos de conversa com os atletas, sobre diversos temas, não simplesmente sobre provas e desafios, a cada Km sentia-me bem, penso que estou novamente a evoluir, mas ainda com falta de treino e com uns kilos em excesso, a seu tempo tudo irá ser conseguido…

Foto: Fernando Brandão

Não pensem que estes Km’s da prova são muito fáceis, início uma subida em estradão e durante um tempo vamos em par, conversando com uma conterrânea que tem dado cartas nestes desafios de corrida, Palmira, vai confessando que neste tipo de desafio é a sua primeira experiência, mas aqui sente uma paz acima do normal, oh amiga, como te compreendo, porque foi na montanha que encontrei a minha paz interior e o meu eu… Mais uma descida e lá vou eu, decido não parar no abastecimento, ingiro um pouco de marmelada e continuo… abastecimentos bastante completos…

Surge um single-track, uma levada, uma zona um pouco perigosa, em que seguimos a passo, se não tivesse ninguém pela frente, ainda dava para correr, mas lá vou indo e respeitando a passada dos parceiros… a descida em estradão em direção à passagem de um riacho e logo penso, caramba eu conheço isto, já aqui passei, agora estava a iniciar a dificuldade…

Foto: Fernando Brandão

Km’s Verticais… Tinha começado, a parte mais dura do Freita Skyrunning

A prova tinha começado, a parte mais dura, a falta de treino de força já estava a ser sentida nas subidas e já nem lembrava destas subidas, uma zona em que outras provas passam por aqui, mas o objetivo era terminar, se melhorar, excelente. Chego ao Km 17 com cerca de 3 horas, estava satisfeito com a média de prova, até aqui…

Freita
Foto: Fernando Brandão

Nestas subidas, a água começa a escassear, estava numa parte da prova que me custava de subir, uma zona de escalada, ia parando, sabia que o abastecimento estava perto e fazia a gestão da pouca água, sentia o corpo a ferver, com a temperatura corporal em alta… Não sabia o tempo que ia demorar, a realizar aqueles Km’s verticais, mas estava com atitude para subir… Mais uma troca de “queixas” com a malta e vejo que estava a metros do abastecimento… Apenas de líquidos, mas não fazia falta de mais nada.

Abasteço as minhas garrafas e contínuo serra acima, deveria de faltar mais uns km’s para terminar aquela parede acho que seria a zona mais intensa da prova, apesar de ter menos inclinação do que a anterior, penso eu. Entretanto, o primeiro da prova mais longa passa por mim com uma passada intensa e um ritmo certo, o pensamento é sempre o mesmo… UAU… Como se treina para isto?… Ahahahah…

Foto: Fernando Brandão

Km20…

Finalmente, chego ao último abastecimento, não estava impecável, mas pensaria estar muito pior… Depois deste ponto, seriam os últimos Km’s até há meta, começa a descida e consigo embalar, uma descida um pouco técnica mas nada do outro mundo, as articulações davam um ar da sua graça, queixavam-se mas tentava manter um ritmo constante… Umas subidas para o pessoal não pensar eu isto seria uma festa, uma parte da prova em que maioritariamente seria em descida, lá gravo o directo habitual para as redes socias… Começo a ouvir o speaker e a animação da meta, sabia que era a última subida, mas vou a passo, já não tenho pernas.

Fico satisfeito porque “puxei” por mim e dei o meu melhor… Termino na posição 42º da geral com o tempo de 4h18m26s, mais uma representação bem sucedida pelo projecto OPraticante.pt.

Foto: Fernando Brandão

Os mais rápidos:

SkyMarathon – 42 Km – 68 Participantes

A terminar em primeiro lugar, Alice Lopes – Ginásio Fit 4 Fun – 06h20m53s, no segundo lugar do pódio Diana Elias – CA Barreira – 06h58m49s, o terceiro lugar foi conquistado por Joana – GRFBenedita – Atletismo – 06h59m38s.

Tiago Teixeira – EDV Viana Trail – 05h22m14s, foi o vencedor masculino, em segundo lugar Victor Correia – EDV Viana Trail – 05h34m45s e a completar o pódio Filipe Garcia – Viseu Running Team – 05h50m26s.

Freita
Foto: José Alexandre

SkyRace – 25 Km – 100 Participantes

Venceu Mónica Oliveira – GeoCrossTrail – 03h33m52s, no segundo lugar do pódio Márcia Pinho – Vale Correr – 03h35m11s, o terceiro lugar foi conquistado por Mafalda Valente – GeoCrossTrail – 04h01m53s.

O primeiro foi Alex Tondela – Montanha Clube Trail Running/Efapel – 02h38m25s, em segundo lugar Ivan Silva – EDV Viana Trail – 02h48m36s e a completar o pódio Fábio Reis – Vale Correr – 02h50m17s.

Foto: Angêlo Pinho

Freita Vertical – 4 Km – 69 Participantes

A primeira foi Alice Lopes – Ginásio Fit 4 Fun – 50m58s, no segundo lugar do pódio Cláudia Moreira – A.D. Amarante –53m36s, o terceiro lugar foi conquistado por Ariana Tavares – Viseu Running Team –56m03s.

E o primeiro lugar foi para Crp Lourenço – CRP Ribafria– 37m43s, em segundo lugar Paulo Mesquita – EDV Viana Trail – 40m04s e a completar o pódio Bernardo Vieira – União Fci De Tomar –41m46s.

Foto: Angêlo Pinho

Parabéns à Organização…

Mais uma prova, com uma dificuldade associada, realizada por esta organização. De facto, uma prova de atletas para atletas, nada a apontar desde as marcações aos abastecimentos e a parte final, ou seja, o abastecimento final, impecável, com uma sopa, sandes e uma bebida. Tudo bem organizado e conseguiram decerto superar o que pretendiam e proporcionar um dia com desafios acima da média e um domingo para quem ama a montanha…

Até Breve… “Lobo Solitário” nos trilhos…

Freita
Manuel Martins – OPraticante.pt / Foto: Patrícia Leite

Foto de capa da autoria de Fernando Brandão

Mais informação:

Sitio oficial do evento.

Página do evento.

Página do evento 2019.

Página da organização.

Texto: Manuel Martins
Fotos: Angêlo Pinho / Fernando Brandão / José Alexandre / Patrícia Leite

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta