Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

GlobalLimits Cambodia 220 Km, aventura e desporto

A 8th GlobalLimits Cambodia 220 Km – The Ancient Khmer Path acolheu corredores de 18 países distintos, que correram durante 6 dias pelos campos e selvas do Camboja rural até chegarem à meta em frente ao famoso templo de Angkor Wat.

Entre os participantes da 8th GlobalLimits Cambodia 220 Km – The Ancient Khmer Path, marcaram presença um casal de portugueses – Filipa e Samuel Castela.

GlobalLimits

O check-in pré-prova foi feito na capital Phnom Penh, onde foi feita a verificação do material obrigatório, a consulta médica, e onde os atletas travaram conhecimento entre si pela primeira vez.

Após este primeiro contacto, os corredores foram levados até ao primeiro acampamento na província de Kamphong Thom, a 150km da capital, onde ficaram alojados num templo pertencente a uma comunidade budista.

GlobalLimits

O início desta 8th GlobalLimits Cambodia 220 Km

A partida para este grande desafio foi dada às 7h locais, abençoada pelos monges locais e ao som do hino do Camboja – ‘Majestic Kingdom’. Neste primeiro dia de céu azul e temperaturas acima dos 30ºC, os atletas passaram por pacatas vilas locais, charcos de lotus e selvas arenosas.

GlobalLimits

Filipa, que terminou esta etapa na 1ª posição, conta-nos como foram as sensações neste primeiro dia: ‘Lembro-me de uma estrada vermelha e muitos sorrisos. De uma selva abafada e de povoações onde as crianças nos ofereciam flores. Partilhámos terreno com vacas e búfalos d’água, sempre debaixo de um sol escaldante.

Samuel descreve o ambiente à chegada destes 33 km: ‘Terminámos numa pequena povoação onde 3 famílias prescindiram das suas casas para nos dar abrigo. Tínhamos imensas crianças à nossa volta e rapidamente formámos uma legião de espartanos oferecendo-lhes os dorsais das nossas provas. Esticámos os sacos cama no chão, por baixo de redes mosquiteiras, e comemos comida de pacote.

Segunda etapa da GlobalLimits Cambodia foi constituída por 36 km

A segunda etapa foi constituída por 36 km, os primeiros 24 km sempre a direito numa estrada de terra batida, para depois entrar na selva que acolhe o complexo do templo Preah Khan. Samuel Castela termina na 3ª posição e Filipa mantém o seu 1º lugar.

GlobalLimits

O acampamento em tendas foi montado em frente à estrutura principal do templo, num cenário incrível e difícil de igualar em termos de beleza e imponência.

A etapa mais longa, a ascenção de Samuel e o revés de Filipa

62,4 km foi quanto tiveram os corredores de percorrer para terminar a etapa mais longa da corrida, que teve lugar no 3º dia de competição.

Os quase 63 km levaram o grupo do templo Preah Khan até ao templo Prasat Beng Mealea, que serviu de cenário para um dos filmes da saga Indiana Jones.

A meta estava instalada dentro do complex do templo, mas até lá chegar os atletas tiveram de cruzar 30 km de selva quente e com terreno instável, antes de se lançarem numa interminável reta de 32 km, sem nenhum tipo de sombra.

Nesta etapa Samuel continuou a subir no ranking e terminou na 2ª posição, enquanto Filipa desistiu de lutar pela liderança devido ao reaparecimento de uma lesão com que vinha a lutar durante os últimos meses, caindo para o 3º lugar do pódio.

4ª etapa levou-os até às Cascatas Kulen

No dia seguinte 29 km aguardavam os atletas. Esta 4ª etapa levou-os até às Cascatas Kulen, situadas no cimo de um monte de 400m D+ que os atletas tiveram praticamente de escalar para usufruir da fantástica vista panorâmica sobre a região.

No meio desse monte encontrava-se um dos check-points da prova magnificamente localizado num templo perdido dedicado ao Elefante.

Samuel Castela e Tommy Chen (Taiwan) chegaram ao mesmo tempo à meta na primeira posição e Filipa decidiu realizar toda a etapa a caminhar para não escalar a lesão.

GlobalLimits

Penúltimo dia da 8th GlobalLimits Cambodia

No 5º e penúltimo dia de competição os atletas percorreram 44 km, primeiro numa descida panorâmica sobre a província de Siem Reap, seguida de campos de arroz, selva, vilas locais, e mais uma subida bastante íngreme (e consequente descida) em cujo cume se encontrava um antigo templo abandonado com uma vista impressionante sobre os arrozais e selva rural.

A etapa terminou numa escola local, e Samuel Castela foi o vencedor, consolidando cada vez mais a segunda posição geral na prova.

A chegada a Angkor Wat – Samuel classifica-se em 2º lugar da geral

Na última etapa já só 17k separavam o grupo da tão desejada meta em Angkor Wat. Foram quilómetros mágicos, passando pelos inúmeros templos que fazem parte do completo, lugares cheios de magia e história. Também fizeram parte do cenário várias povoações locais e um lago de nenúfares de proporções monstruosas.

Samuel mais uma vez venceu a etapa, o primeiro atleta a cruzar as ‘portas’ de Angkor Wat, obtendo o 2º lugar da geral, e Filipa Castela o 8º lugar.

GlobalLimits

GlobalLimits concede com esta prova um privilégio aos corredores, que puderam com esta competição juntar aventura, desporto, cultura e vivências dentro de comunidades onde ainda pouco entrou o turismo.

GlobalLimits

Classificações finais da 8th GlobalLimits Cambodia 220 Km

1º Tommy Chen (Taiwan) / Ruth Viane (Bélgica)

Samuel Castela (Portugal) / Sharon Harper (UK)

3º Tomas Sundman (Dinamarca) / Joyce Forier (US)

8º Feminino – Filipa Castela (Portugal)

Filipa Castela com Stefan Betzelt

Filipa Castela e Samuel Castela são dois portugueses que praticam várias modalidades desportivas, com principal destaque para a prática do Spartan.

Página do evento.

Fotos: Cedidas por Filipa e Samuel Castela

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta