Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Irina Rodrigues na seleção da Europa

Irina Rodrigues discóbula do Sporting Clube de Portugal integra equipa europeia no primeiro encontro com os Estados Unidos

Poucos dias depois de ter integrado a seleção de Portugal que conseguiu o momento épico de triunfar na Primeira Liga do Campeonato da Europa de Nações, com isso subindo à Super Liga, competição que integra as oito melhores nações europeias, Irina Rodrigues recebeu o convite para integrar a seleção da Europa que defrontará a seleção dos Estados Unidos, no primeiro “The Match”, que terá lugar em 9 e 10 de setembro, em Minsk, na Bielorrússia.

Irina Rodrigues «Até parece surreal! Nunca me passou pela cabeça representar a Europa!»

«Até parece surreal! Nunca me passou pela cabeça representar a Europa!», disse-nos a atleta neste processo de convocatória da seleção, que será divulgada na sua totalidade após 1 de setembro.

«Este é um ponto alto do meu percurso», disse ainda Irina Rodrigues, que «espera que seja um bom teste para o Mundial. Competir em Minsk será especial, porque não foi possível ir aos Jogos Europeus, pois não havia a minha disciplina. É um orgulho esta convocatória».

A prova desenrola-se em Minsk, onde Portugal estará a competir na Super Liga do Campeonato da Europa de Equipas em 2021, mas para já, Irina Rodrigues, líder do lançamento do disco em Portugal, que no ano passado alcançou a final da disciplina nos Europeus em Berlim, apenas antecipa o encontro Europa – Estados Unidos: «Essa minha participação será um excelente teste e meio de preparação para Doha’2019. Oito das melhores atletas mundiais, com regras diferentes, mas que me treinarão para a fase de qualificação do Mundial. É que há sempre uma aprendizagem positiva a retirar de todos estes momentos».

Irina Rodrigues será a única portuguesa a fazer parte da equipa europeia, uma vez que dois outros atletas, Nelson Évora e Pedro Pichardo declinaram a sua participação nesta competição, por não se integrar no seu plano de preparação para o Mundial de Doha’2019.

Texto: Federação Portuguesa de Atletismo

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta