Jorge Ferreira fica à porta Taça do Mundo

Grande Mestre

Jorge Ferreira termina Europeu na 30.ª posição e fica à porta Taça do Mundo

O mestre internacional português Jorge Ferreira fechou o Campeonato da Europa com mais um excelente resultado, ao empatar com o grande mestre russo Anton Demchenko (2672 pontos Elo, número 7 do torneio).

Jorge Ferreira concluiu a prova com 7,5 pontos, na 30.ª posição, um registo histórico que deixa o xadrezista do GD Dias Ferreira à porta da Taça do Mundo.

Depois de conquistar uma norma de grande mestre à nona jornada, Jorge Ferreira impôs respeito ao cotado jogador russo e o empate surgiu com rapidez.

Jorge Ferreira uma das boas surpresas neste Euroupeu

Jorge Ferreira
Jorge Ferreira

Um resultado que firmou uma fantástica performance de 2698 pontos Elo e um ganho de 27 pontos para o jogador luso, uma das boas surpresas do forte Europeu, que decorreu na cidade georgiana de Batumi.

Recorde-se que Ferreira, cotado com 2492 pontos Elo, era o número 144 à partida.

Este Europeu de Batumi apurava os 23 primeiros para a Taça do Mundo de 2019.

Apesar do 30.º lugar, Jorge Ferreira ainda pode alimentar esperanças na obtenção do passaporte para a prova, dependendo das outras vias de apuramento de jogadores mais cotados que podem já ter ocupado a respetiva vaga.

 

Campeonato cheio de surpresas

O título foi conquistado pelo grande mestre croata Ivan Saric, com 8,5 pontos, um sucesso que poucos esperariam, pois Saric era o número 26 dos 302 inscritos na competição, e viu vários grandes mestres da elite mundial ficarem para trás, num campeonato cheio de surpresas .

Foram os casos, por exemplo, do número 1, o russo Dimitri Jakovenko (apenas 52.º) e do cotadíssimos ucranianos Vassily Ivanchuck (quinto à partida, ficou em 36.º) e Ruslan Ponomariov (era o número 9 e ficou em 45,º).

Se para Jorge Ferreira o Europeu de Batumi significou o melhor torneio de sempre, o mesmo não pode dizer-se de André Sousa, o outro jogador luso na prova.

O jovem mestre internacional e campeão nacional André Sousa da AX Gaia 11,ª e derradeira jornada,  foi derrotado pelo também mestre internacional Sergey Smolin (Ucrânia) e ficou-se nos 3,5 pontos, terminando na 268.ª posição, uma classificação aquém do esperado, pois André era o número 179 da lista inicial.

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto / Fotos: FPX

Parceiros

Deixe uma resposta