Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

José Estrangeiro conquista o quinto lugar num dos mais importantes triatlos de longa distância

Um dos mais importantes triatlos de longa distância (1900m a nadar; 90km de ciclismo; 21km a correr) em Espanha. E como não podia deixar de ser, estava marcado como uma prova importante no meu calendário.
Bilbau é conhecido pelo seu duro percurso de ciclismo, mas sobretudo pelo nivel elevadissimo de atletas, tanto espanhóis como estrangeiros.

Com uma longa viagem (850km) pela frente, decidi sair na quinta-feira (2 dias antes da competição) para ter tempo de recuperar, e poder estar tranquilo no dia antes. Tranquilidade essa que cedo se acabou, quando na sexta ao final da manhã me apercebi que tinha um grave problema com as mudanças da bicicleta.
Acabei por passar toda a tarde da véspera da prova, numa correria de loja em loja a tentar solucionar o problema. Acabei por sair da ultima das 5 lojas que visitei, e depois de lá ter estado quase 2h, às 21h e com a frustração de não termos conseguido solucionar o problema. As únicas opções que restavam resumiam-se a: 1- alinhar com a bike assim mesmo, 2- levar uma bike emprestada (sendo que além de nunca a ter usado, seria uma bicicleta de estrada normal, em vez das habituais bikes de contra-relógio usadas neste tipo de prova, e por isso mais lenta), 3- não alinhar.
Obviamente a 3ª opcção nunca foi posta em causa… restava-me então optar entre a 1 e a 2. Decidi arriscar, e levar a minha bicicleta. Apesar de todos os problemas mecânicos, era certamente a melhor opção, pois não teria de arriscar mudar de posição; o que seria algo muito arriscado para uma prova tão longa e onde iria ter de conseguir correr a seguir.

Assim, parti consciente de que não teria margem para erros em nenhum dos segmentos. Os problemas que iria enfrentar durante o ciclismo já seriam dôr de cabeça suficiente.
Com isto, fiz uma natação de muito bom nivel, conseguindo manter-me sempre muito concentrado no ritmo de braçada e focado na técnica, o que me permitiu sair da água dentro das 10 primeiras posições, apesar de a algum tempo do primeiro, e que me deixava na luta pela competição.
O ciclismo, como esperado devido ao percurso, acabou por ser aquilo que fez maiores diferenças. Senti-me bastante bem, com força e concentração, contudo o facto de apenas ter 3 mudanças operacionais, apesar de me ter feito perder alguns atletas referência, acabou por me desgastar imenso, e paguei todo o esforço extra dispendido por não conseguir adequar os andamentos da bicicleta às diferentes partes do percurso, e que me obrigaram a subir com andamentos demasiado pesados, e a descer com andamentos demasiado leves, aos 65km, tendo tido uma quebra enorme que me fez perder bastante tempo nesses últimos 25km.

Chegava assim à corrida a cerca de 2min30 dos atletas que seguiam à minha frente.
Durante a corrida não me senti num dia super, mas consegui contrariar o corpo durante os 21km, acabando assim por até fazer um bom parcial. Apesar da boa corrida, o tempo perdido nos últimos kms de ciclismo foi demasiado, não me permitindo alcançar ninguém no último segmento.

No final, um excelente 5º lugar. Numa prova em que os 5 primeiros foram todos de diferentes nacionalidades, demonstrando assim o nivel internacional da competição.

Volto para casa com uma enorme satisfação pela minha prestação desportiva, contudo com um sabor agridoce pelas condicionantes mecânicas num dia que tinha tudo para ser perfeito!

Texto de: José Estrangeiro
Fotos de Noe Mediavilla

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta