Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Luís Fernandes 8º no Campeonato do Mundo de Sky Running

Portugal esteve presente no Campeonato do Mundo de Sky Running que se realizou entre o dia 22 e 24 de julho em Aiguestortes, Espanha, nas distâncias de:

  • Ultra (105 km com 7950m de desnível positivo)
  • Maratona (42 km com 3200m de desnível positivo)
  • Meia Maratona (21 km com 1879m de desnível positivo)
  • Km vertical (2,8 km com 1033m de desnível positivo)

Portugal entrou em acção logo no dia 22, através de Cristina Nascimento que realizou o Km Vertical em 52m13s ficando na 23ª posição na geral feminina.

A 23 de julho foi a vez da Ultra e Maratona. Na Ultra, em masculinos, Luís Fernandes foi o melhor português ao obter o 8º lugar com 14h26m e Nuno Silva foi 51º com 19h20m. Em femininos Ester Alves foi a 13ª feminina com 19h20m.

Portugal teve uma grande representação na Maratona, no total oito portugueses em prova, dos quais quatro foram em representação da selecção nacional.
Em representação da selecção nacional, masculinos, Miguel Reis e Silva foi o melhor português ao acabar em 27º com 4h53m, Leonardo Diogo obteve o 35º lugar, Ricardo Gouveia foi 42º. Em femininos, Lúcia Franco foi 27ª.
Os restantes portugueses em prova e que não representaram a selecção nacional, obtiveram André Rodrigues – 30º, Nelson Graça – 44º, Bruno Figueiredo – 80º e Nuno Pimpão – 300º.

Miguel Reis e Silva
Miguel Reis e Silva

A prestação portuguesa acabou no dia 24 na meia maratona onde Bárbara Fernandes (não seleccionada) fez o 9º lugar em femininos.

Portugal em coletivo alcançou o 4º lugar.

Luís Fernandes 8º no Campeonato do Mundo Sky Running

O Praticante teve a oportunidade de falar com Luís Fernandes, ultramaratonista de 29 anos e o melhor representante luso neste evento

Luís começou a praticar desporto com cerca de 21 anos, “ia de vez enquanto ao ginásio, mas nunca pratiquei nenhum desporto de forma regular até essa idade.

Aos 23 comecei a treinar Muay Thai, estive aí durante um ano, tendo ao mesmo tempo me iniciado nas primeiras corridas…

Foi mesmo apenas aos 24 anos, que ao entrar para o exército português, com a obrigatóriedade do exercício físico tomei o gosto pela corrida. Em 2011, nos finais de setembro/inícios de outubro, fiz a minha primeira prova de atletismo e em abril de 2012 fiz o meu primeiro trail, onde consegui um 2º lugar. Daí tomei consciência do meu potencial e nasceu logo uma paixão pela­ montanha e em particular pelas provas de trail.”

Luís Fernandes

Quem é o Luís Fernandes nas Ultra-maratonas?

O Luís Fernandes nasceu no Jardim da Serra, Câmara de Lobos. Desde sempre teve um espírito lutador e uma impressionante determinação na obtenção dos seus objectivos. Ainda que apenas aos 25 anos tivesse contacto com o desporto a sério, rapidamente ganhou gosto pela modalidade desportiva de Trail Running e Skyrunning, conseguindo desde as suas primeiras provas optímos resultados.

A passagem a distancias de corrida mais longas surgiu de uma forma natural, depois de conseguir bons resultados nas provas mais curtas, fui experimentando ir um pouco mais além nas distancias… assim em 2013 lancei-me nas ultras.

Não podemos falar em distâncias sem considerar o desnível… mas 100km é até agora a distância com que me sinto mais confortável, mas claro está tudo depende do desnível do percurso… por vezes pode ser mais duro correr 50km do que 100km…

Sobre o Épic Buff

O objectivo na Épic Buff foi cumprido?

O objetivo da prova era chegar ao fim, depois de acordo de como o meu corpo fosse reagindo ia tentando ficar nos 20 primeiros… superei todas as minhas espectativas, não estava à esperar de um lugar no top10, mas durante a prova apercebi-me que era possível e forcei até lá chegar.

Que tipo de gestão teve que fazer para esta prova?

A gestão foi centrada em controlar o esforço sempre com o pensamento de não ter quebras até ao final, depois ao longo da prova fui me apercebendo do ritmo a que seguiam os primeiros e fui “lendo” o corpo a ver se conseguia os acompanhar sem compromoter o principal objectivo (chegar bem ao final)…

Alguma história engraçada que tenha tido?

Foi acima de tudo uma muito boa experiencia! O facto de estar no meio dos melhores, de correr muitos quilometros no grupo da frente, ir vendo as reações e acima de tudo companharismo entre todos, senti que é com eles que aprendemos e evoluimos. A primeira parte foi engraçada, o percurso era fantastico com umas paisagens brutais e seguia no grupo da frente num ritmo não muito rápido, na frente liderava o Luís Alberto Hernando atual bicampeão do mundo de skyrunning, logo seguido por cerca de 30 atletas, e o engraçado é que ninguém o ultrapassou até ao primeiro pico que encontramos com cerca de 10 km de prova, aí deu para perceber que há um enorme respeito na montanha entre atletas.

De momentos a momentos era como se levasse uma injecção de adrenalina pelo desnível que ao longo da prova iamos encontrando, um constante sobe e desce. Estarmos aos 2500 de altitude e descermos aos 1300 e em 8km voltarmos a subir aos 2700 foi brutal… adorei!

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta