Privacy Policy Page
Privacy Policy Page
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Marginal da Povoa uma corrida inspiradora!

Num fim-de-semana marcado pela negativa por todo o país, por causa do Coronavirús, a Povoa de Varzim teve como principal destaque a Corrida Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde junto ao mar, num final de tarde de sábado.

Foi esta a proposta da ProEvents com a organização da Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde, que contou com mais de mil participantes.

A décima quarta corrida Marginal Povoa de Varzim – Vila do Conde entre as duas emblemáticas localidades do litoral nortenho aconteceu no passado sábado dia 7 de março, pelas 17h e foi uma organização da ProEvents em conjunto com a Câmara Municipal da Povoa de Varzim e Vila do Conde.

A compor o evento estaria uma corrida cronometrada na distancia de dez quilómetros e ainda uma caminhada sem fins competitivos, somente para promoção da saúde e bem-estar na extensão de cinco quilómetros.

Marginal da Povoa

Ambiente espectacular na Marginal da Povoa de Varzim

Um final de tarde quente e perfeito para se fazer uma prova, numa marginal magnifica onde podemos desfrutar de lindas paisagens da Povoa de Varzim e Vila do Conde.

Antes de levantar os dorsais e fazer o aquecimento, vários atletas podiam descontrair com um café e dar um belo passeio com a família pelas ruas encantadoras da Povoa de Varzim, rever amigos e colocar a conversa em dia.

Pórtico do evento organizado e bonito, com aquelas passadeiras vermelhas, por onde todos nós desfilamos na chegada parecendo estar em Hollywood, sistema de cronometragem colocado e tudo pronto para mais uma edição da Corrida da Marginal Povoa de Varzim-Vila do Conde.

Levantamento dos Dorsais

Horas antes da grande partida, decorria o levantamento dos dorsais para a corrida e da caminhada.

Todos podiam contar com a presença habitual nas provas da ProEvents Aurora Cunha, uma pessoa inspiradora para mim e muitos dos atletas a nível nacional, não é por acaso considerada uma das melhores atletas portuguesas.

O levantamento decorreu na entrada das Piscinas e Ténis Municipal Varzim Lazer, um espaço pequeno, para uma fila grande de atletas, penso que o local podia ser outro, caso o tempo tivesse com condições atmosféricas diferentes, os atletas teriam de esperar cá fora, mas valeu que esteve um tempo impecável, e por certo a organização teria alternativas.

Aquecimento dos atletas

Tudo preparado para mais uma edição da Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde, os atletas aqueciam em volta do local da partida, alguns faziam o seu aquecimento para reconhecer o percurso, outros em ritmo mais calmo e muitos em grupo em amena cavaqueira com boa disposição.

Os participantes da caminhada efectuaram o aquecimento com uma aula de dança e ginástica oferecido pela organização.

Marginal da Povoa

Partida da Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde

A décima quarta edição da Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde iniciou-se pouco depois das 17h, com o tiro de partido a ser dado pela Aurora Cunha, com mais de 1000 participantes a desfrutarem a magnifica marginal da Povoa de Varzim e Vila do Conde.

Ambiente brutal e espectacular desde os atletas ao publico que apoiavam ao máximo e motivavam os atletas.

Percurso ideal para grandes marcas

A Corrida da Marginal teve partida e chegada junto à rotunda do Clube Desportivo da Povoa, na Povoa de Varzim, o trajeto de ida e volta da prova decorria totalmente na marginal, junto ao mar até Vila do Conde, cujo o retorno acontecia pela Avenida do Brasil, em Vila do Conde, junto à praia azul.

Percurso que tirando dois segmentos de ligeira subida é totalmente plano. As grandes dificuldades da prova nem estiveram no percurso, mas nas condições que se apresentava na segunda parte da prova, onde no retorno se podia contar com um vento forte e dificultava os últimos quilómetros de todos os atletas, sacrifício e determinação foram essenciais para concluir esta prova.

Mas no geral, as condições para se obterem bons tempos e recordes pessoais na prova estavam reunidas e isso aconteceu a vários atletas.

Marginal da Povoa

José Azevedo imparável na Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde

O grande vencedor desta décima quarta edição Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde foi José Azevedo do Boavista FC.

O atleta que no ano passado já tinha vencido esta prova, conquistando o recorde pessoal da prova com uns 31.54min.

Este ano concluiu a prova com o tempo final de 32.19min. Dominando a prova de inicio ao fim vencendo de forma isolada já como tinha feito na edição anterior.

OPraticante.pt esteve à conversa com o grande vencedor José Azevedo

OP – Qual o sentimento ao venceres mais uma edição da Corrida Marginal Povoa de Varzim-Vila do Conde?

JA –Para mim foi bom…. Como atleta famalicense e vivo há 3 anos na Póvoa de Varzim fico feliz pela vitória na terra que me dá todas as condições para eu treinar a 100%.

OP – Que achas-te desta décima quarta edição da Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde?

Está prova é muito bonita é sempre há beira mar e plana onde muitas das pessoas podem bater recordes pessoais e onde tem muita gente a ver.

OP – Como vai a tua evolução e expetativas para o futuro?

JA –Neste momento tenho mínimos para estar presente nos Jogos Paralimpicos e estou a trabalhar para chegar lá nas melhores condições.”

Agora com este vírus que anda afetar o planeta está sujeito os jogos serem adiados mas vamos estar há espera até Maio se vão ser realizados.

José Azevedo ainda deixou dicas à órgãos de comunicação social nacionais..

Só queria dizer que deviam de entrevistar e apoiar os atletas paralimpicos porque nós não temos grande apoio. Nas informações e resultados que temos ao nível nacional e internacional.

Na segunda posição ficou José Pires da Sociedade Recreio Cepanense com o tempo final de 33.27min e na terceira posição pertenceu a Tiago Pinto do Douroconta-Gabinete com o tempo final de 33.38min.

Marginal da Povoa

Mary Vieira vence no lado feminino

Na competição feminina, a grande vencedora da prova foi para a atleta Mary Vieira da Prozisathlete com o tempo final de 35.58min.

Também estivemos à conversa com a grande vencedora Mary Vieira.

OP – Qual é a sensação ao venceres esta edição da Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde?

A sensação de vencer é sempre fantástica,mas o meu objetivo não passava por vencer a prova, mas sim conseguir o melhor tempo aos 10km. Uma prova que terminei com sabor agridoce, pois segundo registo do meu relógio, faltavam 140 metros para o meu objetivo.

No entanto terminar a prova com 35´58″ , correr a 3:39, se fossem os 10km terminaria com 36 e pouquinhos (aprendi que na gíria da estrada é o termo que utilizam), o que para mim e o meu treinador é excelente.

OP – Que achas-te desta décima quarta edição?

Como foi a primeira vez que participei, não tenho como comparar com as edições anteriores. Achei uma prova bonita, com bastante publico espalhado pela marginal, o que embeleza e muito uma prova. São uma espécie de combustível extra.
Fiquei apenas desagradada com os quilómetros, que na minha opinião foi uma falha grave.

No Trail, vou sempre para ganhar, seja quem forem as adversárias.

OP – Sei que a tua praia é sem duvida o Trail, quais são as diferenças na tua opinião em competir na estrada e nos trilhos?

Na minha opinião, há muitas diferenças. Para mim, na competição de estrada o meu maior adversário é o cronometro,o meu objetivo passa sempre por bater os meus recordes, fiz a primeira meia maratona (1:22) em Setembro e a primeira maratona (2:50) em Outubro, agora queria muito os 10km, para no futuro trabalhar para baixar os tempos.

No Trail, vou sempre para ganhar, seja quem forem as adversárias.

Sei que nunca vou ganhar um campeonato do mundo, mas treino para isso. Sei também, que ainda tenho muitas provas para ganhar e para perder. Um atleta não se faz só de vitórias, um atleta cresce com as derrotas. Não temos que ter “vergonha” das derrotas, nem inventar desculpas.

OP – Como vai a tua evolução e expetativas para o futuro?

Achamos sempre que conseguimos evoluir e todos os dias trabalhamos para isso, mas ficarei satisfeita se mantiver o nível com que me encontro. Temos que ter consciência que não somos profissionais, treinamos antes ou depois do trabalho.

Que apesar das nossas horas de treino estarem muito próximas de um profissional, depois não temos o mesmo descanso e acompanhamento.

Quanto às expectativas prefiro chamar-lhe de objetivos e trabalhar para os atingir.

Mary Vieira também deixou a sua opinião sobre o nosso trabalho..

Um bem haja ao O Praticante pelo trabalho desenvolvido e pelo excelente e honesto contributo que dá ao desporto

A completar o pódio feminino ficou na segunda posição Manuela Freitas do El Comandante Team com o tempo final de 40.54min e na terceira posição pertenceu à Liliana Gonçalves com o tempo final de 41.11min.

Marginal da Povoa

O carinho da nossa campeã Aurora Cunha e a …….

Após a prova concluída, os atletas recebiam o carinho da nossa campeã Aurora Cunha e no final para alem da linda medalha finisher, recebiam ainda agua, bebidas energéticas, fruta e uma deliciosa Bola de Berlim que já é tradição nas provas da ProEvents.

Um kit no levamento do dorsal com um saco alusiva ao evento acompanha por uma bonita t-shirt técnica… para um preço de inscrição de 5/10 euros, penso que esteve na máxima perfeição à medida do valor.

Marginal da Povoa

A prova teve vencedores por escalões e estes foram os seguintes:

Na vertente masculina triunfaram Rui Magalhães(Sub-23), Marco Pinheiro(Seniores), Roberto Marques(VET l), Pedro Gama(VET ll), José Andrade(VET lll), João Teixeira(VET IV), Jacinto Oliveira(VET V) e Augusto Pereira(VET VI).

Na vertente feminina venceram Gabriela Fonseca(Sub-23), Marta Marques(Seniores), Rita Oliveira(VET l), Isabel Freitas(VET ll), Odete Girão(VET lll), Fátima Garcia(VET IV), Fátima Lopes(VET V) e Albertina Maia(VET VI).

Marginal da Povoa
Filomena Correia e Adelaide Veludo de OPraticante.pt com Aurora Cunha

OPraticante.pt subiu ao pódio por três vezes

A equipa do Opraticante.pt esteve representada por dez atletas e conseguiu três podios.

Tiago Lopes subiu ao pódio conquistando o segundo lugar do seu escalão Sub-23 com o tempo final de 38.22min, Emília Santos a conquistar a segunda posição do seu escalão VET ll com o tempo final de 44.24min e Adelaide Veludo ocupou o terceiro lugar do seu escalão VET VI com o tempo final de 1h2min, e destaque para Filomena Soares, a passar ao lado do pódio com o 4º lugar VET VI em 1h26min.

A completar a nossa equipa estiveram: Jorge Santos(12º Geral/ 6º Sénior)-35.46min, Paulo Lopes(112º Geral/ 38º Sénior)-41.23min, Celina Silva(295º Geral/ 9º Sénior)-47.49min, Luís Moreira(554º Geral/ 177º Sénior)-55.43min, Carlos Morais(601º Geral/ 84º VET ll)-57.26min, Nuno Fernandes(760º Geral/ 213º Sénior)-1h7min.

Marginal da Povoa

A minha 2° prova de estrada

Corrida da Marginal da Póvoa de Varzim / Vila do Conde, representando “OPraticante.pt”, num percurso de 10 kms, com um tempo final de 00:55:05h, foi a minha 2° prova de estrada, desde que corro.

Prova onde me senti bem, nos 5 km entre a povoa e a Vila de Conde, e no percurso de retorno com algum vento desfavorável, a prejudicar um bocado o ritmo, mesmo assim fazendo uma boa prova.” as palavras de Luís Moreira, um dos premiados do passatempo,

Luís Moreira com outros dois concorrentes

Corrida da Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde com grande afluência

A décima quarta edição da Corrida da Marginal Povoa de Varrzim-Vila do Conde superou os números do ano passado, contanto com 823 finishers na distancia dos dez quilómetros e mais 200 na caminhada, dando total de mais de mil participantes.

Um evento que tem tudo para ser um sucesso, nas próximas edições irá certamente os numero de participantes subir, uma prova que os atletas tem como objetivos superar marcas pessoais, e muitos deles treinam para este tipo de percurso, e para ser tudo perfeito, a sua realização naquela magnifica marginal é inspirador.

Em termos de organização, como foi dito no inicio a única falha foi o pequeno atraso no levantamento dos dorsais.

O único aspeto negativo desta edição aconteceu neste levantamento, com um pequeno atraso da entrega dos dorsais, talvez por culpa das duas partes .. muitos atletas tem o vicio de chegar sempre à ultima hora para os levantar.

Erros acontecem para evoluir-mos e aprender com eles

Aconteceu que quase toda a gente chegou na mesma hora, pelas 15.30h, o que originou uma longa fila de espera, surpreendendo a organização, que tinha somente duas pessoas para tratar e resolver o assunto, dado que já tinham tido seis horas na sexta feira e no sábado dia da prova, estavam a entregá-los desde as 10h.

Compreende-se que muitas pessoas que moram a uma distancia longa, não consigam levantar mais cedo, e só no dia da prova o consigam fazer, mas as pessoas que moram mais perto, podiam sem duvida poupar este pequeno constrangimento, o que originou muitos atletas a chegarem atrasados à partida e dificultando os seus objetivos para esta prova.

Erros acontecem para evoluir-mos e aprender com eles faz parte da nossa educação

Porque de resto foi sem duvida tudo bem organizado, desde a chegada dos atletas, musica ambiente, simpatia de toda a organização, a prova ocorreu sem nenhum incidente e bem sinalizada com abastecimento de aguas bem entregue no retorno aos cinco quilómetros.

Referir que a distancia não acertou os dez quilómetros certos, o que admirou muitos atletas que queriam fazer o seu recorde pessoal nesta prova, penso que deveriam ter a distancia dos 10 quilómetros, porque por 100 metros não custava alargar na parte do retorno.

Uma prova com estas caraterísticas, plana e perfeita para boas marcas é sempre maior parte um foco de muitos atletas.

Marginal da Povoa de Varzim – Vila do Conde com publico motivador

Se há coisa que os atletas gostam é de participar numa prova que tenha uma bom apoio do publico e sentir a força de cada palavra motivadora.

Publico em todo percurso, foi admirável a força humana de todos os espetadores, a caminhada no retorno também deu o seu apoio e força para os atletas que davam o seu máximo nos últimos quilómetros.

Corrida da Liberdade Cidade da Maia

A próxima prova da ProEvents acontecerá no dia 18 de Abril com a Corrida da Liberdade Cidade da Maia, não percam esta próxima aventura e faça já sua inscrição.

Mais informações.

Inscrições.

Pagina do Evento.

Pagina da Organização.

Texto: Tiago Lopes
Fotos: José Coutinho

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta