Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Raquel Brito conquista Medalha de Bronze

O primeiro dia da Taça da Europa de Juniores – Coimbra 2019 cumpriu-se este sábado, 16 de março, no Pavilhão Municipal Multidesportos Dr. Mário Mexia. Coimbra com 445 atletas (261 masculinos e 184 femininas) em representação de 24 países, ao longo dos dois dias de combates, com Raquel Brito em destaque.

Este dia inaugural, contou com a presença dos Judocas das categorias -48 kg, -52 kg, -57 kg e -63 kg femininas e -60 kg, -66 kg e -73 kg masculinos, incluindo 76 Portugueses (45 masculinos e 31 femininas).

‘Ippon’ vale Medalha de Bronze a Raquel Brito

Raquel Brito (-48 kg) eliminou a francesa Jade Desbuis, por acumulação de ‘shidos’, no período de ‘ponto de ouro’ do seu primeiro combate. Na ronda seguinte, a jovem lusa pontuou um ‘ippon’ perto dos 2 minutos do confronto contra a britânica Sian Bobrowska.

Somou a terceira vitória nos Quartos-de-final, perante a italiana Silvia Giuseppa Drago, marcando um ‘wazari’ antes do ‘ippon’ final. Na semifinal, cedeu contra a espanhola Mireia Lapuerta Comas, com um ‘ippon’ assinalado a 4 segundos do fim, numa altura em que se registava um empate em ‘wazaris’.

No seu último e derradeiro combate, Raquel Brito sofreu um ‘wazari’ nos primeiros segundos, mas conseguiu projetar a espanhola Mireia Rodriguez e imobilizá-la, alcançado o ‘ippon’ e a Medalha de Bronze.

Raquel Pinto

Estou muito feliz com esta medalha

Ainda estou sem saber o que dizer e o que sinto. Esta é a minha primeira taça de juniores, o nosso primeiro objetivo quando chegámos era o apuramento para o europeu.
Depois dos 3 primeiros combates que ganhei, mudámos de objetivo e passou a ser a medalha. Na meia final, apesar de ter feito um bom combate, perdi e depois foi lutar para o Bronze.
Estou muito feliz com esta medalha.” declarou Raquel Brito

Bruno Barros

Bruno Barros (-66 kg) estreou-se com uma vitória contra o espanhol David Alvez Duarte por ‘ippon’. Eliminou os dois adversários seguintes, o canadiano Mitchell Markwat, por ‘ippon’ e o francês Israil Dakayev, por ‘wazari’.

Nos Quartos-de-final, não conseguiu ultrapassar o russo Ismail Misirov, sofrendo o ‘ippon’ no último minuto de um combate equilibrado. O jovem português regressou aos triunfos na repescagem, onde eliminou mais dois oponentes, o argentino Joaquin Tovagliari, por ‘ippon’ e o canadiano Julien Frascadore, por acumulação de ‘shidos’.

O seu sétimo combate do dia, contra Freddy Waizenegger, revelou-se bastante equilibrado. No ‘ponto de ouro’, o francês conseguiu imobilizar Bruno Barros, que terminou no 5º lugar.

Bruno Barros

Mafalda Ezequiel imobilizada no 5º lugar

Nos -57 kg, Mafalda Ezequiel derrotou as suas duas primeiras adversárias por ‘ippon’, a russa Ekaterina Nefedova (em 21 segundos) e a canadiana Eibhleann Alexander (em 38 segundos). Nos Quartos-de-final, a jovem portuguesa deixou escapar a vitória a 3 segundos do final do combate, sofrendo um ‘ippon’ numa altura que vencia por ‘wazari’.

Retomou o caminho das vitórias na repescagem, eliminando a israelita Ofir Gidron por ‘ippon’. Apurou-se para o Bloco de Finais com uma vitória sobre a italiana Ludovica Lentini, somando o segundo ‘wazari’ no período de ‘ponto de ouro’.

Na luta pelo Bronze, contra Josie Steele do Reino Unido, assistiu-se a um confronto equilibrado com ataques das duas judocas. A 30 segundos do final, a britânica conseguiu a imobilização que lhe garantiu o ‘ippon’. Com este resultado, Mafalda Ezequiel termina num honroso 5º lugar.

André Diogo, Ana Carolina Nobre e Bernardo Tralhão Fernandes

Destaque ainda para o 7º lugar alcançado por André Diogo (-60 kg) e para a 9ª posição dos Judocas Ana Carolina Nobre (-52 kg) e Bernardo Tralhão Fernandes (-66 kg).

A nível coletivo, a Seleção Italiana dominou o ‘medalheiro’ do primeiro dia da prova, somando 10 Medalhas, 4 de Ouro, 1 de Prata e 5 de Bronze.

As bancadas do Pavilhão Municipal Multidesportos Dr. Mário Mexia estiveram bem compostas para apoiar os Atletas. Entre o público presente esteve Clarisse Agbegnenou, judoca francesa que venceu a Medalha de Prata no Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro 2016 e foi Campeã Mundial em Cheliabinsk em 2014, que veio a Coimbra para apoiar o irmão, Joris Agbegnenou, que compete amanhã na categoria -90 kg.

Este domingo, último dia de competição, entram nos tatamis os restantes 26 Atletas Lusos, com os combates a terem início às 10h30.

Ambicionar mais e melhores resultados

Pedro Dias – Treinador de Raquel Brito (Sport Algés e Dafundo) referiu “A Raquel tem feito um percurso incrível nos Juniores, dando continuidade aos resultados dos Cadetes, onde conta com 4 medalhas. Vamos continuar a trabalhar para ambicionar mais e melhores resultados. Foram combates muito equilibrados, muito difíceis, mas ela esteve sempre muito bem. Estamos muito felizes, mais que o resultado, para mim foi a fantástica performance que teve e agora é continuar a trabalhar.

Clarisse Agbegnenou

Muito bom ver tantos jovens a praticar judo

É verdade que tenho muitas medalhas, mas é muito bom ver tantos jovens a praticar judo e a quererem fazer competição.
São passos muito difíceis, os combates já são de grande nível. O facto de haver televisões a transmitir judo, ajuda a divulgar e a trazer mais praticantes para a modalidade.
Ver competição deste nível e judo muito forte, atrai muito os jovens. Amanhã entra em competição o meu irmão e vai ser muito difícil para nós.
Vou estar a sofrer por ele e a torcer por um bom resultado, é sempre complicado assistir aos combates da família, mas tenho a certeza que vai dar o seu melhor.
A partir de agora, continuo o meu trabalho para me manter em forma, estar presente no Campeonato da Europa e do Mundo e, claro, ter a ambição de ganhar uma medalha em Tóquio.” declarou Clarisse Agbegnenou – Medalha de Prata nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

Texto: Analima
Fotos: EJU / Rui Telmo Romão

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta