Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Santa Catarina em Famalicão corre-se com muito pulmão!

Numa organização conjunta dos Fama Runners e o Ginásio Status, em colaboração com a Câmara Municipal de Vila Nova de Famalicão, decorreu no dia 26 de outubro, de 2019, a 7ª edição do Trail Santa Catarina. O seu objetivo passa por promover a modalidade, a saúde através do exercício físico, a cidade de Vila Nova de Famalicão e todos os organizadores e promotores do evento.

Foto: Sérgio Rodrigues Fotografia

Trail Santa Catarina

Um trail com 7 anos de história, com fama de dureza, mas com uns trilhos técnicos que merecem toda a atenção pela sua beleza natural. Com as distâncias de 18 e 10 km, possibilita a participação a pessoas com todos os níveis de aptidão física.

Última prova do Fama Runners Trail Challenge, onde foram encontrados os vencedores deste campeonato concelhio. Em conjunto com o Trail do Ave, o Trail Rotary Experience e o Trail Penedo da Moura, compõe um conjunto de 4 provas cujo vencedor foi apurado após esta última etapa.

Os vencedores do Trail Santa Catarina foram:

Santa Catarina
Foto: Eugénia Faria

Trail 18 km

• João Ferreira – Airorun, com o tempo de 01:23:11
• Ricardo Campos – ARC Vale S. Cosme, com o tempo de 01:30:41
• Ricardo Rego – BTM, com o tempo de 01:31:03

• Elisabete Santos – individual, com o tempo de 01:55:07
• Rosália Silva – individual, com o tempo de 02:00:21
• Elisabete Ministro – Palmeira Runners, com o tempo de 02:05:45

Santa Catarina
Foto: Eugénia Faria

Trail 10 km

• Joaquim Silva – Adosa os Santa Apolónia, com o tempo de 00:48:57
• Marco Santos – Rafateam, com o tempo de 00:51:25
• Rafael Fernandes – Academia Appam, com o tempo de 00:53:00

• Cristiana Rocha – Via saudável, com o tempo de 01:11:07
• Tânia Filipa Barbosa – individual, com o tempo de 01:11:39
• Celina Silva – Figueiredos Runners & Friends, com o tempo de 01:15:10

A vida é um privilégio e correr um momento!

Voltei a trocar as voltas à missa!

Foto: Natália Santos

Este fim-de-semana deveria correr na Serra da Estrela no EstrelAçor Ultra Trail Endurance mas, sendo sincera, não me apeteceu ir tão longe correr. Encontrei alguém que aceitou o meu dorsal e fui correr num trail que me é muito querido, Trail Santa Catarina – Famarunners.

O objetivo de treinar não ficou comprometido, pois em vez de 22 km, fiz 18 km com a mesma altimetria.

Portanto, missa antecipada para sábado às 15h.

Foto: Natália Santos

Do passatempo que ofereci dorsais saiu como vencedor o meu amigo Ricardo Carvalho, coisas do destino, por isso fomos juntos para Famalicão.

15h é uma hora estranha para uma prova, não acham? Não sabemos bem se devemos tomar um pequeno-almoço tardio ou um almoço antecipado. Eu optei pelos dois.

Chegamos cedo. Dorsal levantado, altura para absorver o ambiente e ver a prova de trail dos mais pequenos. De repente sou abordada por um fã, o Luis Monteiro que ia fazer os 10 km. Espero que tenha corrido bem!

Foto: Natália Santos

Tiro de partida para os minis do Trail Santa Catarina, e lá foram eles cheio de energia

Encontro mais um fã, o Luís Pereira, autor do blog O Último Fecha a Porta – Blog Pessoal. Uma simpatia! Ainda não o conhecia pessoalmente, mas foi um privilégio. Também foi aos 10 km e parece que correu bem. Parabéns!

A prova dos 18 km começou ligeiramente atrasada, mas quem tem pressa de começar quando tem uma grande subida pela frente?

Foto: Fotos António Sousa

Obrigada Fama Runners pelo convite e simpatia, é sempre uma honra estar presente nos vossos eventos.

Começamos a subir, ia em último, nada de novo para mim. Faço sempre a prova de trás para a frente por isso sabia que ia custar, mas não ia ser a última da tabela. Junta-se a mim o vassoura. Já o conhecia e perguntei “Então vais ser tu a minha companhia para hoje?” e diz-me ele “Não, tu não tens ficado em último nas provas!

Foto: Fotos António Sousa

Sabia que a parte mais complicada para mim seria até aos 2,5 km por isso fui tranquila. A certa altura deixei de ver o vassoura e pensei “Será que afinal não era a última?“. Acho que era, mas ele ficou de conversa com uns fotógrafos e eu dei um avanço.

À frente avisto os 2 primeiros obstáculos. Penso que pai e filho, o pai com ar cansado e o filho obviamente bem, porque a idade não perdoa! São os primeiros que ultrapassado e deixo de estar no fim. Fiz a maioria da prova sozinha, o que também já estou habituada.

Santa Catarina
Foto: Fotos António Sousa

As lebres dos 10 km do Trail Santa Catarina

Passam por mim as lebres dos 10 km. Alguns com pouco ou nenhum respeito. Fui empurrada pelas costas numa descida quase caía, mas tive sorte. Compreendo que querem ir rápido para ganhar, mas o respeito pelos restantes atletas em prova deveria vir primeiro.

Chego ao 1º abastecimento e encontro o Nuno Alves. Felizmente os trilhos dos 10 e dos 18 km separaram-se e pude tranquilamente fazer a minha prova. Ia sozinha. Subidas, descidas, carreiros mais estreitos, tudo muito árido e típico por estas bandas.

Foto: Natália Santos

Sentia-me bem, sempre com energia, entre uma tâmara e um cubo de marmelada. Antes do 2º abastecimento avisto mais 2 alvos a abater. Um casal numa subida. Por entre as pedras ultrapasso. Corro, ando, aproveito as descidas para recuperar. Por entre as árvores, um riacho e mais uma subida.

2º abastecimento. Só faltam 5 km. Continuei a correr até encontrar uma parede. Já não me lembrava desta rua diabólica, mas rapidamente a minha mente voou para a prova do ano passado. Encarei de frente e pensei “Vais fazer esta subida abaixo de 5 minutos“. Fiz em 3. Já estava perto, mas antes de ver a meta ainda entrei novamente em trilhos, mais uma subida. As pernas já queriam ceder, mas queria fazer melhor que em 2018.

Santa Catarina
Andreia Ribeiro – Foto: Fotos António Sousa

Última descida e últimas fotos

Já a entrar na escola vejo o Ricardo Carvalho distraído com o telemóvel. Claro que já tinha acabado porque ele é uma máquina, 1h54!

Corto a meta em 02h56, menos 5 minutos que em 2018! Mas a minha alegria dura pouco. Logo a seguir chega o vassoura e penso “Hum???“. Diz-me ele “As 5 pessoas que vinham atrás de ti desistiram o que faz de ti a última“. Tanto trabalho e esforço para nada. Quer dizer, não foi em vão, mas faço tempo melhor e o meu nome aparece no fim! Quem olhar para os resultados vai pensar “Lá ficou aquela outra vez em último“, mas uma lista não conta a história a prova.

Não penso mais nisso! Tenho que estar orgulhosa, pois foi mais um PR batido numa prova dura. Falta quase um mês para os 42 km de Valência.

Como disse anteriormente a vida é um privilégio e devemos fazer com que seja inesquecível. Ontem foram as minhas pernas que correram os 18 km do Trail Santa Catarina, mas o meu coração foi guiado por uma estrela que agora brilha no céu.

Conheci o Jose Carlos há 2 anos no Braga Grand Trail, 1º trail que ele fazia e um dos meus primeiros trails depois de ser operada no início do ano. Desde o 1º momento fomos parceiros. Ele incentivou-me a terminar a prova mesmo quando se tornou muito difícil para mim, nunca me deixou esmorecer. Acabei primeiro, mas isso foi o que menos contou.

Andreia Ribeiro e José Carlos

Ali nasceu uma amizade

Há pessoas que no deslumbram pelo seu fulgor e há outras que nos marcam pela sua simplicidade. Era assim o meu amigo. Carinhosamente tratava-me por parceira, e foram muitos km que partilhamos juntos. Estivemos no Trail Amigos da Montanha, Trail das Azenhas, Trail Solidário a Favor dos BVBraga, Corrida do Adepto. Quando terminei o Trail Azenhas primeiro que ele em 2018, foi uma festa! Nunca eu tinha corrido mais rápido que ele e orgulho estava estampado na sua cara. Sem inveja, sem rancor, apenas uma amizade sem competição.

Não nos conhecíamos desde a infância, não falávamos todos os dias. Sempre me apoiou e sempre acreditou que conseguiria alcançar os meus sonhos. Lutou sempre e nunca desistiu. Rezei por ele, mas não chegou. Há coisas que não compreendemos, mas tudo tem um propósito.

Deus precisou dele para a seleção nacional de trail no céu e ele não soube dizer que não, porque as grandes batalhas são dadas aos grandes guerreiros!

Na próxima semana não há missa porque alguém muito especial vai dar um passo em frente na vida e eu estou de folga, não é André Girão.

Foto de Capa: Autoria de Eugénia Faria

Boneca

Entretanto fui ao Trail Serra da Boneca, mas isso é outro artigo que merece ser lido.

Texto:  Andreia Ribeiro – OPraticante.pt – Sapatilhas Pensadoras
Fotos: Eugénia Faria / Fotos António Sousa / Jfaria / Natália Santos / Sérgio Rodrigues Fotografia

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta