Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Serra D’Arga, bela e dura, mas gravada no coração!

O Grande Trail da Serra D’Arga foi organizado pela Carlos Sá Nature Events e contou com a colaboração das Câmaras Municipais de Caminha e Viana do Castelo, Juntas de Freguesias de Dem, São Lourenço da Montaria, Estorãos, Arga S. João, Arga de cima, Arga de Baixo.

No sábado duas provas competitivas decorreram em simultâneo: o Ultra Trail 55 km (a prova rainha deste evento) e o Trail Longo 37 km.

Serra D’Arga
Foto: Thiago Lemos

Ultra Trail 55 km pelos trilhos da magnífica Serra D’Arga

O Ultra Trail 55 km teve início às 8h00 e percorreu trilhos da magnífica Serra D’Arga, com um desnível acumulado de 6 000 metros, tendo início e fim no centro da freguesia de Dem. Esta fantástica prova passa por várias aldeias preservadas como S. João d’Arga, Mosteiro S. João de Arga, Arga de Baixo, Arga de Cima, Cerquido, S. Lourenço da Montaria (com o seu fantástico rio Âncora) e Dem, pertencentes a três concelhos: Caminha, Ponte de Lima e Viana do Castelo.

Trail Longo 37km decidia os Campeões Nacionais

Foto: Thiago Lemos

O Trail Longo 37km, prova que decidia o Campeão Nacional, com um desnível acumulado de 4200m, percorreu os trilhos da Serra d’Arga passando por várias zonas de interesse como o Rio Âncora, Pedrulhos, Calçadas Romanas, Cerquido, Planalto da Senhora do Minho e S. Lourenço da Montaria.

No domingo foi a vez do Trail Longo 27 km e Trail Curto 17 km, e também uma caminhada com a distância de 12 km e o GTSA Kids.

O Trail Longo 27km e Trail Curto 17km partiram às 09h, na Freguesia de S. Lourenço da Montaria, e tinham um desnível acumulado de 2400m e 1050m respetivamente, percorrendo trilhos da Serra D’Arga com passagem pelo fantástico rio Âncora e com chegada a S. Lourenço da Montaria.

A caminhada teve início às 09:15h com partida e chegada em S. Lourenço da Montaria.

O GTSA Kids teve início às 14h, em S. Lourenço da Montaria.

Os grandes vencedores foram:

Ultra Trail 55 km

• Carlos Ferreira, SIM SUMMIT, com tempo de 05:30:18
• Sérgio Sá, Águias de Alvelos, com tempo de 05:34:57
• Diogo Fernandes, SIM SUMMIT, com tempo de 05:41:44

Serra D’Arga
Vencedores 55km – Foto: Thiago Lemos

• Elisabete Santos, Team Lantemil, com tempo de 07:24:02
• Alice Lopes, Ginásio Fit4fun, com tempo de 07:27:32
• Ana Alvarez, individual, com tempo de 07:43:08

Trail 37 km Campeonato Nacional

• Dário Moitoso, CIAI – Clube Independente Atletismo Ilha Azul, com tempo de 03:26:42
• Miguel Arsénio, Trilho Perdido Eventos/Imporlux, com tempo de 03:31:57
• Romeu Gouveia, Salomon Suunto Portugal, com tempo de 03:32:26

Vencedores Campeonato Nacional – Foto: Luís Ferreira

• Inês Marques, Intotheworld, com tempo de 04:30:17
• Nádia Casteleiro, Oralklass – amigos do trail, com tempo de 04:33:50
• Paula Soares, AD Amarante, com tempo de 04:40:12

Trail 37 km Prova aberta

• Danilson Pereira, individual, com tempo de 03:57:30
• António Correia, Emicela Team, com tempo de 04:09:51
• Sílvio Cró, Associação Desporto Recreativa Água de Pena, com tempo de 04:16:18

Grande Trail da Serra D’Arga
Vencedores 37km – Foto: Luís Ferreira

• Inês João, Saca Trilhos Anadia, com tempo de 04:53:47
• Rita Marques, Amigos do Atletismo de Mafra, com tempo de 05:42:17
• Tânia Bateira, Portocargo Runners, com tempo de 05:48:17

Trail 27 km

• Wilson Cabral, Emicela Team, com tempo de 02:17:44
• Eliseu Morais, Emicela Team, com tempo de 02:26:02
• Amândio Ferreira, Rumo à aventura, com tempo de 02:32:34

• Renata Gonçalves, individual, com tempo de 03:12:43
• Adriana Sousa, CR Candoso, com tempo de 03:19:54
• Stacey Cohen, individual, com tempo de 03:28:58

Trail 17 km

• Rui Almeida, Emicela Team, com tempo de 01:14:03
• António Cardoso, Emicela Team, com tempo de 01:14:08
• João Ferreira, Airorun, com tempo de 01:15:03

• Edena Lima, Emicela Team, com tempo de 01:40:35
• Anabela Fernandes, individual, com tempo de 01:41:45
• Crisolita Silva, Emicela Team, com tempo de 01:47:23

Foto: Thiago Lemos

Mais um ano, mais uma voltinha em Serra D’Arga!

Desde que comecei nesta vida dos trails apenas faltei em 2017. Em 2016, fiz 25 km sem grande experiência, muito sofrimento (principalmente no km vertical onde chorei agarrada a uma pedra) mas com muito coração; em 2018 fiz 22 km com pés e cabeça pois tinha treinado para isso, mas debaixo de um clima desértico; e este ano fui fazer apenas 17 km (ainda estou no início da preparação da próxima maratona).

As missas ao domingo requerem preparação e por isso às 06h toca o despertador, espreguiço-me, levanto-me, lavo os dentes, pequeno-almoço, pego na mochila e vamos. O Artur Fonseca já me esperava para 1 hora de viagem até à Montaria.

A viagem faz-se tranquila. O tempo ia ser nosso amigo, estava uma temperatura amena e não chovia. No sábado, dia de provas para o campeonato nacional só faltou neve, porque de resto houve de tudo, granizo, vento, chuva. Todos os que terminaram foram heróis.

João Carvalho Joca e ao Hugo Água – Foto: Thiago Lemos

Este ano o carro ficou mais perto da meta. Começam a chegar muitos atletas. Encontramos o Silvio Privado Ferreira que já estava atrasado ainda a levantar os dorsais. Junto à igreja da Montaria muita animação graças ao João Carvalho Joca e ao Hugo Água.

É de praxe ir ao WC antes de começar uma prova. Com vocês também acontece? Lembrava-me que no ano passado tinha ido à junta de freguesia e tinha sido mais calmo. Fica a dica! Ambiente também animado entre as atletas femininas na fila. Reconheço a Sara Brandão de outras provas que fizemos juntas.

Serra D’Arga
Foto: Thiago Lemos

Ia tentar fazer abaixo das 03h na Serra D’Arga

Depois do aquecimento estava pronta para os 17 km! Ia tentar fazer abaixo das 03h.

O João Carvalho Joca diz que éramos cerca de 1000. Muita gente a dizer presente neste trail icónico em Portugal.

No dia anterior as distâncias de 55 e 37 e hoje os 27 e os 17. Distâncias diferentes, a mesma dureza, porque a Serra D’Arga não perdoa.

Fiquei desiludida de nos 17 km não haver o km vertical, porque Serra D’Arga que é Serra D’Arga tem que ter o km vertical! Mas enfim, coloca isso para trás e foca em fazer uma boa prova.

Foto: Thiago Lemos

Às 09h é dado o tiro de partida e a festa ia começar. Muita gente a aplaudir e apoiar no primeiro km. Ouço os chocalhos e os gritos de “Força“. Já só faltam 16 km.

Até ao 1º abastecimento, aos 5,5 km em Amonde, os trilhos eram bastante acessíveis e eu corri muito. O caminho fazia-se alternando asfalto e terra, mas em rotas largas que davam para correr sem atrapalhar ninguém. Tenho por hábito levar comigo alguns alimentos e água para se houver necessidade comer e beber fora dos abastecimentos. Nesta prova coincidiu o 1º abastecimento com a hora de abastecer o corpo por isso aproveitei a mesa farta. Havia fruta, aletria, marmelada, frutos secos, bolos.

Foto: Thiago Lemos

Caminho da Bichoca

Sigo pelo Caminho da Bichoca, nome curioso e que me fez parar, rir e tirar uma foto.

Entramos agora em trilhos mais técnicos, ao longo de pequenos riachos e cascatas. É a parte que mais gosto desta prova. Não consigo correr e requer atenção porque é escorregadio, mas também é a mais bonita, mais verde.

Avisto um engarrafamento de gente mais à frente. Fico fula porque vinha com uma boa distância dos meus “concorrentes” que vinham atrás e sou alcançada. Que fazer, é a vida e temos que aceitar! Fico fula também porque há sempre chicos e chicas espertos que se acham…. e decidem passar à frente de qualquer maneira, seguindo por caminhos alternativos! Ouço os mesmos comentários atrás de mim e decido meter conversa “Deixem lá, quando for para correr veremos quem é melhor!“.

Foto: Thiago Lemos

Há até quem arrisque a atravessar o riacho em zonas não sancionadas e tenha quedas aparatosas. Sem filtros penso “Bem feita!“.

Por entre as árvores passa por mim o Miguel Lopes que vinha a acompanhar alguns atletas. Bravo para quem já tinha corrido no dia anterior. Foi uma constante até ao fim, porque o Miguel ia à frente a incentivar e puxar. A faltarem poucos km para a meta acabei por passar as atletas que ele acompanhava e já não o voltei a ver. Espero que tenha corrido tudo bem!

Foto: Thiago Lemos

Vou avistando “alvos a abater”

Os trilhos agora subiam, mas em caminhos mais largos. Vou avistando “alvos a abater“, leia-se atletas a passar. Chego ao 2º abastecimento aos 10 km. Mais uma mesa farta, mas paro pouco tempo. Apercebo-me de duas situações: alguns atletas que ainda quero ultrapassar quase não param, e os que vinham atrás de mim, entretanto chegam também ao abastecimento. Foco na prova por isso siga!

A parte final foi intensa, alternando lugares com vários atletas, eu à frente nas descidas e eles à frente nas subidas. Ouço o meu amigo diabo na orelha e dou tudo! Não vou aceitar que aqueles que eu já passei me passem outra vez! Ah competição saudável é tão bom!

Foto: Thiago Lemos

Serra D’Arga também é pedra e por isso os últimos 2 km eram a descer, mas a correr em pedras, saltitando aqui e ali sempre à espera que uma pedra role e caia ou torça um pé. Normalmente iria com cuidado, mais a andar do que a correr, mas como disse atrás não ia deixar todo o meu esforço ter sido em vão por isso arrisquei. Vim de pedra em pedra, correndo com atenção para não cair, mas a minha posição ia ser a minha posição.

E assim cortei a meta, em sprint, cansada, mas com a alma renovada! 16,09 km – 03h03! Não consegui fazer abaixo de 03h como queria, mas mesmo assim acho que foi um bom resultado.

Foto: Thiago Lemos

O treino faz-nos continuar mesmo quando é difícil

Como digo sempre orgulhosa, mas nunca satisfeita! O treino faz-nos continuar mesmo quando é difícil, quando dói, quando não está a correr bem, quando já não apetece. Faço por ignorar todos estes sentimentos e sigo implacável até ao fim. Teimosia, resiliência, resistência, determinação, coragem. No fundo não sei desistir!

Enquanto fiquei à espera do Artur Fonseca estive na conversa com a Sílvia dos Correr por Prazer a 2! Grande prova fez, ela e o seu companheiro.

No final um grande convívio ao som do rancho folclórico da Montaria. Deu para cantar, dançar e animar a alma.

Grande Trail da Serra D’Arga
Foto: Thiago Lemos

Para o ano há mais Serra D’Arga!

Parabéns Manuel Rodrigues pelo pódio!

Parabéns equipa feminina do Boavista Trail pelo 3º lugar no Campeonato Nacional, Marta Silva Mi A. Couto María Ferreiro Pérez, Belen Vidal e Silvia! Somos uma equipa com garra!

Página do evento.

Sitio oficial do evento.

Página do Carlos Sá Nature Events.

Texto: Texto: Andreia RibeiroOPraticante.ptSapatilhas Pensadoras
Fotos: Cedidas pela organização da autoria de Luís Ferreira / Thiago Lemos

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta