Spinning World Record Beach um evento único e imperdível

Spinning World

24 horas, mais de duas centenas de bicicletas, um milhar de participantes e alguns dos melhores instrutores de Spinning do Mundo, com o cenário único da baía de S. Martinho do Porto como fundo, no Spinning World Record Beach 24 Hours.

Spinning World Record Beach 24 Hours

Estes são os ingredientes que tornam o evento do Spinning World Record Beach 24 Hours um evento único e imperdível para atletas e amantes da modalidade de todo o mundo.

OPraticante.pt entrevistou Dino Pedras o mentor deste evento, para saber quais as suas expectativas, participantes, organização e previsões.

O Praticante – Quais são as expectativas sobre o evento Spinning World Record Beach 24 Hours?

Dino Pedras – O evento Spinning World Record Beach 24 Hours tem tudo para ser uma experiência única. Estamos numa das baías mais bonitas, direi mesmo, do mundo  a famosa concha, única! O sol, o mar, a areia e toda a envolvência criam momentos e experiências únicas na vida de cada participante.

Depois temos sempre de referir a qualidade do trabalho desenvolvido pelos Presenters Masters internacionais, considerados entre os melhores do mundo e também pelo core Team de instrutores nacionais. Posso afirmar que apresentamos uma vez por ano o que de melhor se realiza na modalidade.

São Martinho, cosmopolita em potência, funciona como um caldinho onde se misturam culturas, pessoas e vivências de todo o mundo, aprimorando sentimentos que perduram no tempo.

OP – Quantos participantes?

DP – Apontamos este ano para mais de um milhar, teremos à volta de 1300 participantes.

Mais de um milhar de participantes, espera a organização este ano

OP – Os participantes são os mesmos de 2017 ou há novas pessoas inscritas?

DP – Teremos um número significativo que se repete e que, ano após ano, marca férias aqui na Baía para vir participar no evento ( temos tido uma média de 20 países representados, vindos das mais diferentes partes do globo) e temos sempre os que vêm pela primeira vez porque querem experienciar aquilo aquilo que amigos e colegas de ginásio contam quando regressam.

OP – Como correu a organização?

DP – Correndo o risco de falta de modéstia, direi que correu muito bem, fazendo votos para que se repita. A constatação verifica-se através de todas as mensagens, emails e relatos de viva voz, que nos presenteiam com elogios.

OP – Previsões para 2019?

DP – 2019 será certamente o melhor porque cada ano é sempre uma nova aposta para superar todas as expectativas.

Este ano serão 250 bicicletas, em 2019 será algo surpreendente, claro!

[divide icon=”circle” width=”medium”]

Texto: Daniela Rebouta
Fotos: Cedidas por Dino Pedras

Parceiros