STAR SAILORS LEAGUE GOLD CUP, PORTUGAL APURADO PARA A FINAL MUNDIAL

Star Sailor

Entre 9 a 13 de Junho de 2022, em Grandson, no Lago de Neuchâtel, na Suíça, a equipa portuguesa participou pela primeira vez na Star Sailors League Gold Cup, na Ronda 4 da Qualifying Series.

Texto: Federação Portuguesa de Vela
Foto: Felix Diemer | SSL Gold Cup

Portugal apurado para a final mundial da Star Sailors League Gold Cup, a Liga das Nações de Vela

Uma competição similar ao modelo da Liga das Nações de Futebol (até nos equipamentos), onde o país é posicionado numa competição de qualificação (Qualifying Series) ou passa diretamente para a fase final (Final Series).

Disputado por barcos fornecidos pela organização, os modelos SSL47, são monocascos de 15 metros de comprimento.

Star Sailor

Nesta Competição, a seleção da equipa envolve o Ranking Individual de cada velejador e, visto que, este novo conceito envolve o Ranking Global Mundial entre os atletas das 56 Nações selecionadas, é possível compara-los entre si e caracterizar o país.

Os selecionados foram os atletas olímpicos João Rodrigues (capitão de equipa), Afonso Domingo (leme e team manager), Mariana Lobato, Diogo Costa, Pedro Costa e Bernardo Plantier como tripulantes.

A estes velejadores juntaram-se José Paulo Ramada (tático) e os tripulantes Filipe Silva, Mafalda Pires de Lima e Paulo Manso.

O grupo de Portugal para o apuramento foi a República Checa, Bulgária e Turquia.

Depois de um mau início, com dois últimos lugares, nas 4 regatas seguintes, Portugal venceu duas e obteve dois segundos lugares.

Final emocionante leva velejadores nacionais à vitória no apuramento

Para a última regata ficou a decisão do apuramento, aonde Portugal teria de se classificar nos dois primeiros lugares. Não largando bem, os portugueses fizeram uma regata de recuperação que era liderada pelos búlgaros seguidos dos checos.

O excelente trabalho de equipa, com melhores manobras da embarcação e opções táticas mais assertivas, permitiram passar para primeiro a escassos metros da linha de chegada.

João Rodrigues realça o esforço da equipa na derradeira regata final:

tiveram paciência para esperar pela sua oportunidade, que surgiu mesmo no final da penúltima perna do percurso.

Foi muito intenso assistir a isto desde o barco dos espetadores onde me encontrava.

Tenho que dar os parabéns à minha tripulação, fizeram um ótimo trabalho de equipa.

Estou mesmo muito orgulhoso da forma como lidaram com toda a regata, com toda a pressão inerente, e da forma como agarraram a oportunidade quando ela surgiu.”, realça o capitão da equipa.

Apurados para a final, que será realizada em Novembro no Bahrain, Portugal vai disputar o título mundial contra a Nova Zelândia, Austrália, Brasil, EUA, França, Itália e Espanha, entre outras nações.

Parceiros