Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Teresa Portela é a 8.ª melhor do Mundo

Teresa Portela terminou no 8.º lugar a final da prova de K1 200 metros Feminino. A canoísta portuguesa fica, agora, a aguardar pelo desdobramento de atletas para saber se garante já a vaga para os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020.

Em Szeged, na Hungria, no Campeonato do Mundo de Velocidade e Paracanoagem 2019, Teresa Portela voltou a largar, a exemplo da semifinal, muito bem, acabando por ceder no final. Teresa Portela terminou com o tempo de 42.25 segundos.

Teresa Portela
Teresa Portela

Teresa Portela terminou no 8.º lugar a final

Larguei bem outra vez, consegui ir perto delas, mas, no final, cedi e perdi pelo menos uma posição. Tinha sido muito melhor o 7.º lugar, pois dava-me mais hipóteses”, referiu a canoísta do Sport Lisboa e Benfica.

O vento estava contra, situação que não a beneficia, mas o mesmo “abrandou” na altura da competição. “Compito muito melhor com vento a favor, acho que me ajuda. Já sabia que ia ser uma prova mais dura pelo vento, mas acho que estive a disputar os primeiros lugares até aos 100 metros. Depois, acabei por ceder, mas continuei a fazer uma boa prova”, referiu.

Sobre a possibilidade de garantir, já em Szeged, o apuramento olímpico, Teresa Portela foi cautelosa. “Agora, já não depende de mim. É aguardar”, disse Teresa Portela, que, para conseguir a vaga nos 200 metros, precisa que três das cinco primeiras nesta distância também se apurem no K1 500 metros Feminino, prova que se disputa no domingo. A canoísta realçou o facto de os números para os Jogos Olímpicos, atribuídos no Mundial, terem diminuído. “Há muitos países a querer o mesmo. É cada vez mais difícil”, assinalou.

Na prova de K1 200 metros Feminino, a neozelandesa Lisa Carrington revelou-se muito forte e voltou a conquistar o título de campeã do Mundo, com o registo de 39.39 segundos. A polaca Marta Walczykiewicz arrecadou a medalha de prata. A espanhola Teresa Portela e a dinamarquesa Emma Aastrand Jorgensen concluíram a final com o mesmo tempo, tendo as duas sido premiadas com a medalha de bronze.

Texto / fotos: Federação Portuguesa de Canoagem

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta