Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Tomás Fernandes “Vou dar o melhor para ser campeão”

Tomás Fernandes iniciou a temporada de 2019 com um triunfo no Allianz Ericeira Pro, a etapa inaugural da Liga MEO Surf 2019. O sucesso “em casa” colocou o jovem surfista da Ericeira no comando do Santander Ranking desde muito cedo, aproveitando o balanço para se destacar nas etapas seguintes. Algo que fez com que Tomás chegue, agora, ao Bom Petisco Cascais Pro, que se realiza entre 3 e 5 de Outubro, na “pole position” da luta pelo título nacional masculino da Liga MEO Surf.

Entre Tomás Fernandes e o título há apenas um obstáculo

Entre Tomás e o título mais desejado do surf nacional há apenas um obstáculo: o campeão nacional em título, Miguel Blanco. São estes os dois surfistas que na última de cinco etapas da Liga MEO Surf ainda podem chegar ao título máximo do Surf Nacional. No entanto, Tomás Fernandes parte com a vantagem pontual do seu lado, sabendo que se chegar à final é automaticamente campeão. Ainda assim, o surfista da Ericeira quer deixar de lado a pressão das contas.

Tomás Fernandes

ANS – Chegas à etapa decisiva – Bom Petisco Cascais Pro – com vantagem pontual no Ranking Santander, mas a prova disputa-se na “casa” do teu rival. Pensas que essa situação equilibra a luta pelo título ou há alguém que parta em vantagem?

Tomás Fernandes – Não sinto pressão, nem que exista vantagem para alguém. Vou tentar fazer tudo igual às outras etapas, sem pensar que estou na luta pelo título, porque isso só me iria atrapalhar mais. Só tenho de chegar a esta etapa e fazer o meu surf, tentando vencer, que foi aquilo que quis fazer em todas as outras etapas. É isso que gostava que acontecesse e que no fim seja eu a ganhar.

Luta a dois pelo título nacional

ANS – Foste um dos sete surfistas que no ano passado chegou à última etapa na luta pelo título nacional. Este ano a luta é só entre ti e outro surfista. Isso torna a situação mais fácil de gerir ou dá-te mais pressão em relação ao ano passado?

TF – No ano passado estive na corrida pelo título, mas as coisas acabaram por não correr bem para o meu lado. Chegar à última etapa em primeiro lugar do ranking Santander não quer dizer nada. O Miguel Blanco está muito próximo de mim nas contas e é um excelente surfista. Qualquer surfista que entra em prova na Liga MEO Surf pode ganhar a etapa. Só tenho de me certificar que, dê por onde der, vou dar o meu melhor para ser campeão nacional.

ANS – Até que ponto a conquista do título nacional pode influenciar a tua carreira ou servir de empurrão para uma nova aposta a nível internacional?

TF – Embora as coisas não estejam ligadas, talvez um título nacional possa dar um extra de confiança. Para o ano vou querer voltar a apostar em provas internacionais. E vou querer voltar mais forte que nunca! Obviamente, que ser campeão nacional ajudaria imenso nesse objetivo.

ANS – Gostavas de deixar alguma mensagem para o Miguel Blanco, o teu grande rival nesta luta pelo título?

TF – Gostaria de desejar boa sorte a ele, e a todos os competidores, e que no final ganhe o melhor!

Tomás Fernandes
Tomás Fernandes

Cenários do título para Tomás Fernandes:

– Se chegar à final Tomás Fernandes é automaticamente campeão;
– Se Miguel Blanco não chegar à final, Tomás Fernandes é automaticamente campeão;
– Se Tomás Fernandes ficar no 3.º ou 5.º posto, para ser campeão tem de esperar que Miguel Blanco não vença o evento*;
– Se Tomás Fernandes ficar no 9.º posto ou pior, para ser campeão tem de esperar que Miguel Blanco não chegue à final;

*Caso Miguel Blanco vença a etapa e Tomás Fernandes seja 3.º classificado, ambos terminam empatados, mas o desempate é favorável a Blanco.

Texto: ANSurfistas
Fotos: Jorge Matreno / ANSurfistas

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta