Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Tomás Mician faz segunda melhor volta da história

Tomas Mician assinou a melhor volta da 11.ª edição do World Kids Golf e o segundo melhor resultado de sempre na história deste torneio realizado nos dois campos do Amendoeira Golf Resort, em Silves, que em 2019 conta com 80 jogadores de 14 países.

Tomás Mician faz segunda melhor volta da história do Torneio

Tomas MicianO português de origem familiar eslovaca está a competir no escalão de sub-16 e joga, por isso, no Faldo Course, desenhado pelo antigo n.º1 mundial Nick Faldo, considerado o mais difícil e desgastante dos dois percursos, mas hoje (quarta-feira) foi o jovem residente no Algarve a arrasar o campo em 64 pancadas, 8 abaixo do Par.

«Não havia vento e isso permitiu-me atacar muito mais as bandeiras, até porque os greens estão macios. Também fiz 2 eagles, o que ajudou-me muito. No buraco 3 meti o drive no green e fiz 2 putts e no 18 foi graças a um grande segundo shot. Joguei sólido, com muito poucos erros e os meus ferros não visaram apenas os greens, pois ficaram mesmo perto das bandeiras. Há quem faça bons resultados porque consegue bons putts mas não é o meu caso. Não sou assim tão consistente nos putts, mas hoje tive ferros e wedges tão bons que fiquei com putts curtos», explicou o jogador do Clube de Golfe de Vilamoura.

Tomas Mician comanda o torneio masculino de sub-16 com um total de 135 (-9), 3 pancadas à frente de Jamie Mann. Este escocês, que venceu o Grande Troféu de Vilamoura em dezembro, poderia estar ainda mais perto do líder se não tivesse cometido um quádruplo-bogey no buraco 14. Mas a sua reação ao desastre foi excelente, ao converter 3 birdies nos quatro último buracos da segunda volta.

Só houve uma volta melhor em 11 anos de World Kids Golf

Calvin Holmes é o recordista do Faldo Course no WKG – Foto: Ramiro de Jesus

Em 11 anos de World Kids Golf, só houve uma volta melhor do que a de Tomas Mician hoje no Faldo Course. No ano passado, o sul-africano Calvin Holmes apresentou um cartão de 63 (-9). Holmes, entretanto, recebeu a dupla nacionalidade e optou mesmo por inscrever-se nos torneios como português. Aliás, Calvin Homes venceu os sub-16 em 2018 coo sul-africano, mas este ano já joga nos sub-18 como português e ocupa a 4.ª posição com 148 pancadas, 4 acima do Par (voltas de 75 e 73).

Tomas Mician está numa posição semelhante à de Calvin Holmes e sonha representar Portugal. E atenção que o luso-eslovaco está em grande forma. Este ano, no Drive Tour, o circuito juvenil da FPG, é o 1.º do ranking de sub-16 com três títulos!

«Comecei a treinar melhor e a forma mental de encarar o jogo melhorou muito porque agora já não fico frustrado depois de cometer um erro. Dantes ficava mesmo aborrecido e isso fazia com que o shot seguinte fosse afetado. Estou a conseguir concentrar-me mais em cada pancada. Por ser verão também estou a treinar mais e tenho trabalhado na minha técnica para ser mais consistente», disse.

«Mician é um nome eslovaco»

«Mician é um nome eslovaco. Mas eu já nasci em Portugal e vivi cá toda a minha vida. Comecei a aprender português quando tinha 6 anos. Motiva-me saber que não só nasci cá, mas que muitos dos torneios que jogo são em Portugal e com portugueses. Isso fez-me pensar que seria melhor ter dupla nacionalidade. Já a tenho e quero muito representar Portugal e a seleção portuguesa, até porque praticamente não jogo na Eslováquia», acrescentou.

Os líderes do 11.º World Kids Golf, após uma segunda volta caracterizada pelo “hole-in-one” de Gabriel Sardo (sub-12) no buraco 3 do O’Connor Course, são os seguintes:

Em sub-9, Ffion Richardson (Inglaterra) com 2 pontos stableford gross (voltas de 9 e 15) e Francisco Reis (Portugal) com 40 (23+17);
Em sub-10, Eleanor Lichtenhein (Inglaterra) com 46 pontos stableford gross (24+22) e Aaron Moody (Inlgaterra) com 65 (31+34);
Em sub-12, Inês Belchior (Portugal) com 51 pontos stableford gross (23+28) e João Crasi Alves (Portugal) com 70 (37+33);
Em sub-14, João Iglésias (Portugal) com 143 pancadas (71+72), 1 abaixo do Par;
Em sub-16, Emilie von Finckenstein (Alemanha) com 150 pancadas (73+77), 6 acima do Par, e Tomas Mician (Portugal) com 135 (71+64), 9 abaixo do Par;
Em sub-18, Filipa Capelo (Portugal) com 154 pancadas (76+78), 10 acima do Par, e Peter Hov (Noruega) com 144 pancadas (69+75), Par.

Texto: Hugo Ribeiro / PGA Portugal
Fotos: Carla Guerreiro / Ramiro de Jesus

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta