Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Trail do Abade: Uma volta por Priscos e pelo Vale do Este

Chega o fim do mês de setembro! Um mês longo e cheio de competição que deu início à época desportiva. Muitas foram as provas que compuseram este mês e à semelhança de todos os fins de semana deste mês, o último foi placo de diversas provas. Uma delas aconteceu na freguesia de Priscos, Braga onde decorreu a terceira edição do trail do Abade.

O 3º Trail do Abade aconteceu no Domingo (29) de setembro na freguesia de Priscos e foi uma organização conjunta entre o CDC de Priscos e a Idealtours Eventos, com o apoio da Junta de Freguesia de Priscos e a Câmara Municipal de Braga, que contou com OPraticante.pt como média.

A compor o evento estiveram duas distâncias competitivas, um trail longo com vinte quilómetros e um trail curto na distância de dez quilómetros. A completar o evento esteve ainda uma caminhada na extensão de oito quilómetros sem fins competitivos e com o objectivo de promover a actividade física.

A equipa de OPraticante.pt esteve presente no evento e agora apresentamos todas as notas como tudo decorreu.

Trail do Abade

Percurso de duas facetas pelo vale do Este

A terceira edição do trail do Abade teve partida e chegada junto à igreja paroquial de Priscos e aos atletas do trail longo era proposto um percurso pela freguesia que acolhia a prova e pelas freguesias vizinhas.

Após o tiro de partida, os atletas desciam pelo lugar de Pombal e numa incursão à esquerda começavam a subida para o lugar da Torre. Os primeiros quilómetros eram em crescendo na altimetria e com os atletas a rumarem à freguesia vizinha de Tebosa. Aí entravam num caminho pedestre “A volta do rio Este” e entravam na parte alta da freguesia de Ruilhe, estando aí cumpridos os primeiros cinco quilómetros do percurso.

O trilho voltaria a inclinar-se para de novo subir-se para Tebosa e atingir-se o ponto máximo do percurso. Como tudo que se sobe tem que descer depois do abastecimento dos dez quilómetros, o trilho era descendente e entrava na zona mais bonita do percurso com a entrada na parte baixa de Ruílhe e sempre na margem do Rio Este.

 

Vista de feição na travessia do rio

O percurso ao contrário da parte anterior em que se percorreu sobretudo monte, nesta parte era centrado em campos agrícolas, vinhas e milheirais. Pelo menos quatro vezes se teve que atravessar o rio, ora por pontes de madeira, ora por pontes já muito antigas, mas em todas as passagens, a vista era de feição. Nesta parte, o percurso era bastante corrivél e nem se deram pelos quilómetros passarem, pelo que do nada já estávamos a entrar novamente em Priscos.

A parte final do trilho levava os atletas por entre um terreno vitivinícola e entrar novamente em terreno florestal que trazia os atletas para uma última despedida ao rio Este e depois se dirigirem para a chegada. Na chegada, não se pode desrespeitar a figura da prova, o abade e os últimos metros eram dados com uma volta à igreja.

Trail do Abade

O percurso do 3º Trail do Abade foi um percurso interessante, com o seu nível de dificuldade. Foi um percurso que deu a conhecer as paisagens desta zona rica em natureza. A primeira parte do percurso apesar de ter sido a mais difícil não era de todo agressiva e era ultrapassada com mais ou menos dificuldade. A segunda parte era de terreno mais plano e propicia a bons ritmos. Ou seja, em suma, o percurso era equilibrado e propicio a todos os atletas que desejassem participar nesta prova.

Trail Longo

Amândio Ferreira vence III Trail do Abade

O grande vencedor da terceira edição do Trail do Abade foi Amândio Ferreira da Rumo à Aventura que cortou a linha de meta isolado com 01:18:19. Completaram o pódio Emílio Carvalho com 01:22:23 e Avelino Macedo do Vila Verde a Correr com 01:26:47.

Ana Freitas vence competição feminina

Na vertente feminina da prova, a competição foi “mais apertada” e com uma disputa quase até à linha de chegada. No final, a mais forte foi Ana Freitas do A.D. Carril com 01:50:35. Completaram o pódio, a vencedora das duas primeiras edições da prova Sara Ferreira do Águias de Alvelos com 01:50:47 e Eliana Pereira da Alexandra Carvalho Team com 01:53:24.

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

Na competição masculina venceram Amândio Ferreira do Rumo à Aventura (Séniores), Emílio Carvalho (M40) e José Carlos Dias do Ctad – Consumo Zero (M50).

Na competição feminina triunfaram Sara Ferreira do Águias de Alvelos (Séniores), Ana Freitas do A.D. Carril (F40) e Paula Costa (F50).

Trail do Abade

Vencedores por equipas

Na competição por equipas, a grande vencedora foi a Ctad – Consumo Zero. Completaram o pódio, OPraticante.pt-Afipre Team e Alexandra Carvalho Team.

Trail Curto

João Martins vence competição masculina

O trail curto do Trail do Abade em virtude da sua distância mais curta teve uma maior competição e com incerteza quase até ao fim. No final, o vencedor foi João Martins do Vila Verde a Correr com 57:51min. Completaram o pódio Armindo Araújo do Núcleo Sporting Clube Portugal-Vila Nova Famalicão com 58:05 e Rui Araújo da ARC Vale S. Cosme com 58:19min.

Trail do Abade

Competição feminina teve Tânia Costa como vencedora

Na vertente feminina da prova, a vencedora da prova curta foi Tânia Costa do COM-Clube Ori Minho com 01:11:31. Fecharam as restantes posições cimeiras Francisca Costa Leite da Alexandra Carvalho Team com 01:13:22 e Cristiana Rocha do CAAC com 01:13:25.

A prova teve vencedores por escalão e estes foram os seguintes:

Na competição masculina venceram Rui Araújo da ARC Vale S. Cosme (Sub23), Luciano Pena do OPraticante.pt-Afipre Team (Séniores), João Martins do Vila Verde a Correr (M40) e Armindo Araújo do Núcleo Sporting Clube Portugal-Vila Nova Famalicão (M50).

Na competição feminina triunfaram Cristiana Rocha do CAAC (Sub23), Francisca Costa Leite da Alexandra Carvalho Team (Séniores), Tânia Costa do COM-Clube Ori Minho (F40) e Rosa Araújo da B.T.M. (F50).

Trail do Abade

Vencedores por equipas

Na competição por equipas, a grande vencedora foi a Manu’s Therapy Trail Running. Seguiram-se a Alexandra Carvalho Team e Vila Verde a Correr

OPraticante.pt no pódio individual e por equipas

A equipa OPraticante.pt participou neste evento em parceria com a equipa Afipre Team estando no evento com um total de catorze atletas distribuídos no trail longo e curto.

No trail longo a equipa obteve um segundo lugar na competição por equipas.

No trail curto a equipa obteve um primeiro lugar no escalão de séniores por parte de Luciano Pena. Destaque ainda para os quartos lugares de Marco Andrade no escalão M40, de Heitor Ortiga no escalão M50 e Sílvia Maia no escalão F40.

Em suma, em termos colectivos a equipa obteve um honroso quarto lugar por equipas na distância.

Eis os resultados completos da equipa:

Trail Curto

Luciano Pena (4º lugar geral / 1º sénior) – 59:54min # Heitor Ortiga (9º geral / 4ºM50) – 01:01:17 # Marco Andrade (11º geral / 4ºM40) – 01:03:20 # Mário Peres (30º lugar geral / 10 º sénior) -01:12:52 # Miguel Carvalho (84º lugar geral / 8º sub23) – 01:20:48 # Sílvia Maia (90ª geral / 4ªF40) – 01:22:31 # Paulo Abreu (91º geral /30ºM40) – 01:22:33 # Cristina Silva (178º geral / 30ª sénior) – 02:16:56

Trail Longo

António Carvalho (8º geral / 5ºM40) – 01:33:29 # Hélder Borges (11º geral / 6ºM40) – 01:33:42 # Nuno Fernandes (96º geral / 23ºsénior) – 02:32:49 # Susana Rodrigues (97ª geral / 11ª F40) – 02:35:58 # José Martins (98º geral / 23º sénior) – 02:35:59 # Helena Santos (103ª geral / 6ª sénior) – 02:49:38

Trail do Abade

Evento com organização simples, mas competente

Na chegada a Priscos para participar no evento, logo se constatou que este seria de baixa afluência, nada de enchentes, mas tudo numa toada simples, mas comprometida.

O levantamento do dorsal foi feito no secretariado que estava instalado junto à partida e não se aconteceram atrasos na entrega dos dorsais. No secretariado estava presente um staff muito prestativo e simpático no atendimento aos atletas.

No local estava presente uma estrutura simples, mas eficaz onde no centro da praça estava o secretariado, o local do pódio e a zona do abastecimento final.

Trail do Abade

Em antes da prova em si, houve tempo para um aquecimento proporcionado por um monitor de um ginásio parceiro do evento e que ajudou muitos dos presentes a aquecerem.

Após o término da prova, não se registaram quaisquer confusões no abastecimento final e foi então tempo de um pequeno convívio dos presentes até à cerimónia protocolar.

Kit do atleta soube a pouco e atrasos marcaram o evento

Nem tudo no evento decorreu da melhor maneira. Comecemos por avaliar o kit de atleta que era entregue a quem participava no evento. O kit do atleta era composto por um saco plástico que continha o respectivo dorsal com chip, folhetos promocionais e um copo portátil alusivo à prova. Após a prova, os atletas recebiam para alem da medalha finisher, um abastecimento composto por pão com chouriço, bebida, fatia de pudim Abade de Priscos e ainda uma cerveja. Para um preço de inscrição de 8/10 euros no trail curto e 10/12 euros no trail longo, o que os atletas receberam poderá ter deixado a desejar, podendo ser entregue por exemplo uma t-shirt alusiva ao evento e que seria uma boa recordação a quem esteve presente.

Algo que também se verificou no início da prova foi algum atraso. O trail longo que deveria ter saído às 9.20 acabou por sair com quase trinta minutos de atraso, algo que deixou alguns atletas descontentes.

Trail do Abade

Percurso bem marcado e com três abastecimentos

No que toca ao percurso da prova, o trilho apresentou-se equilibrado e sempre bem marcado, seja por fitas, seja por placas informativas. Nunca houve dúvida sobre que direcção tomar.

No que toca aos abastecimentos, a prova longa apresentou três abastecimentos com dois abastecimentos líquidos ao quilómetro cinco e quinze e um de sólidos e líquidos ao quilometro dez. No que toca ao abastecimento de sólidos, o que era oferecido aos atletas estava dentro de espectável e do que é normalmente oferecido aos atletas neste tipo de provas.

Destaque ainda para a presença de diversos fotógrafos ao longo do trilho que registaram os vários momentos de passagem dos atletas.

Trail do Abade

Trail Longo com distância encurtada

No que toca ao percurso longo da prova, temos de destacar que o percurso anunciado inicialmente como sendo de vinte quilómetros acabou encurtado em quase três quilómetros. Em palavras com a organização após o término do evento, foi-nos comunicado que o encurtamento da distância se deveu ao facto de em dada zona do percurso não se ter conseguido autorização para trabalhar o percurso devido à imposição do estado de emergência por parte do proteção civil nas semanas anteriores à prova. No dia da prova, esse encurtamento da prova não foi comunicado, o que deixou alguns atletas descontentes no final.

De notar ainda que o dorsal do trail longo, o perfil de altimetria que aí vinha impresso estava colocado ao contrário e sendo que na maioria do percurso, este estava errado.

Trail do Abade

Trail do Abade, um trail de aldeia que dá a conhecer as paisagens locais

Quem participa no Trail do Abade tem de perceber que este é um trail que decorre em terreno de aldeia e cujo objectivo é dar a conhecer as paisagens da zona do Vale do Este. E em relação a este propósito, o evento desempenhou esta tarefa na perfeição com um percurso interessante, acessível e de boas paisagens. É um tipo de trail que exige muito da organização pois muitos dos terrenos onde passa o trail tem um proprietário, há contactos a fazer, há licenças a tirar, ou seja, é um processo muito exigente e que demora semanas para que tudo corra bem numa manhã de Domingo.

O Trail do Abade apresenta uma organização simples e competente por parte de uma organização que tenta apresentar o melhor de si e tentar receber bem todos os atletas. De todos os voluntários presentes no trilho, todos tiveram uma palavra de apreço para os participantes. Nos abastecimentos sempre muita educação e boa vontade como se deseja.

 

Em termos de adesão, o trail longo teve um total de 105 atletas, um número superior aos 67 do ano passado e o trail curto teve 191 que também foi superior aos 105 do ano passado. Como se pode ver, o evento foi um sucesso em termos de participação, tendo quase duplicado a participação. Em declaração ao nosso projecto, o organizador da prova após o evento mencionou que em termos globais, o evento teve uma participação a rondar as 400 pessoas, que era um número satisfatório e que tirando uma ou duas situações, tudo correu da melhor maneira, no entanto não deixou promessa de o trail voltar a acontecer no próximo ano devido às exigências logísticas, que um trail destas características envolve, principalmente por ser realizado no meio rural.

Trail do Abade

Texto: Nuno Fernandes
Fotos: Trail do Abade

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta