Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

WEMBO em Portugal, 240 participantes, 15 nacionalidades

Realizado que foi na cidade de Penafiel, a edição 2019 do Campeonato Europeu da World Endurance Mountain Bike – WEMBO é altura de fazermos um balanço mais aprofundado depois de termos publicado o artigo sobre a prestação de dois dos nossos colaboradores Ricardo Miguel e Pedro Maia.

WEMBO – Campeonato Europeu da World Endurance Mountain Bike

Escolhida foi a cidade de Penafiel para se realizar, e acolher os atletas que se proposeram a tal desafio, estes que tiveram oportunidade de pela primeira vez disputar para além do titulo das 24 horas, os títulos das 12 horas e 6 horas de prova, o que deixava adivinhar uma adesão em massa da armada portuguesa.

Foto: Filipe Neves

À partida para a prova estavam inscritos cerca de 240 atletas oriundos de 15 países.

Com novidades em relação a anteriores edições desta prova, a WEMBO desde logo inovou com a criação de uma zona Paddock no interior do Pavilhão Multiusos de Penafiel, que foi do agrado geral, ainda mais com as condições atmosféricas adversas que acompanharam os participantes durante as 24 horas da prova.

Com um secretariado a funcionar desde as 16h do dia 20 de setembro, cedo se começou a montagem das tendas, ocupando os locais indicados pela organização e que formaram um serpentiar que faria parte do percurso no interior do pavilhão onde seria dada a partida e chegada dos atletas.

Foto: Filipe Neves

Prevenir foi a atitude de muitos participantes no WEMBO

Desde logo foi fornecido aos atletas a medalha de participação e tshirt alusiva ao evento, assim como os frontais para serem afixados nas bicicletas que iriam ser utilizadas pelos atletas no decorrer da prova, e onde se pôde notar que a maior parte dos atletas tinham à sua disposição duas bicicletas.

No dia 21 de setembro desde cedo que a azafama era imensa junto do local de partida, ainda mais com a adaptação à chuva que se fez aparecer e que seria uma “companhia” durante todo o evento.

Ultimados os pormenores, bicicletas e atletas prontos para a partida, a disputa dos títulos de campeões europeus nas diversas categorias em prova levou a que o nervoso miudinho se apoderasse de todos os atletas, que com a ajuda do seu staff, iam descomprimindo e preparando tudo para a partida da prova que seria dada cerca das 11h.

A WEMBO preparou um briefing antes da partida da prova, sendo que os atletas foram alinhando junto da partida com os das 24 horas na frente e seguidamente os das 12 horas e das 6 horas.

WEMBO
Foto: Filipe Neves

Partida para um circuito com 15 km

Dada a partida foram os atletas aplaudidos por todos que se encontravam no interior do pavilhão e seguiram em direcção ao percurso delineado pela organização.

Durante o tempo de prova a que se proposeram, os atletas tinham de percorrer um percurso em circuito com cerca de 15 km com 450d+ por volta que colocavam sem duvida alguma uma dificuldade técnica e física alta, que iria aumentar com a passagem das horas, sem esquecer que o percurso com a chuva iria tornar-se muito difícil mesmo.

Este circuito caraterizou-se por um percurso inicial com umas subidas em pedra, onde qualquer descuido faria apear o BTTista da bicicleta, e onde a maior dificuldade seriam as zonas rochosas, que com a chuva iam ficando mais escorregadias e os pneus a não aderirem na perfeição, ai entrava a destreza de cada um.

WEMBO
Foto: Filipe Neves

Vista espetacular pela região

Seguidamente uma parte rolante que levaria a single tracks técnicos, surgia o estradão do Crasto com uma vista espetacular pela região, onde os atletas conseguiam ter uma visão da posição que os outros atletas ocupavam no terreno, até porque no final deste mesmo estradão, teriam uma subida de elevado nível físico, que levaria ao ponto mais elevado do percurso e ai começaria a parte descendente muito técnica maioritariamente formada por rock Garden e singles de terra solta.

De imediato chegou-se ao final do circuito tendo os atletas na parte inferior do Pavilhão elementos da organização preparados para dar uma limpeza superficial na bicicleta, em especial na transmissão que “sofreu” e muito com as condições atmosféricas que teimavam em não melhorar.

Cerca das 17h deu-se por terminada a prova das 6 horas, mantendo-se em prova as restantes.

Chegado o lusco fusco os atletas procederam à obrigatória montagem das luzes nas bicicletas, o que levou a que em certos locais do percurso fosse de uma beleza única a imensidão de luzes espalhadas pelos trilhos, para delicia dos fotografos, que tiveram de fazer maravilhas perante a intempérie.

Foto: Filipe Neves

Hoje és tu, amanha sou eu… o desporto elevado ao nível do Fair Play

Durante toda a prova foi bonito de ver a amizade, espirito de entreajuda e respeito que os atletas demonstraram entre si, sendo visível muitas vezes a ajuda que os staffs deram uns aos outros sem olhar a competições e classificações, pois hoje és tu, amanha sou eu… o desporto elevado ao nível do Fair Play.

Pelas 23h termina a prova das 12 horas e os guerreiros das 24 horas ainda tinham pela frente mais 12 horas que se adivinhavam duras ainda mais que durante a noite o nevoeiro surgiu e dificultava a visão dos atletas.

Pelas 23h50 deu-se a cerimonia de pódios das diversas categorias das 6 horas e 12 horas e tínhamos assim diante de nós os primeiros campeões europeus WEMBO do evento.

Cerca das 11h do dia 22 de setembro deu-se por terminado o tempo para concluir a prova das 24h, tendo sido bonito a festa feita por todos os participantes que embora esgotados, tiveram ainda força para um sorriso de superação e tínhamos definidos os campeões europeus WEMBO 24 horas.

E escolhemos aleatóriamente dois destes novos campeões para nos prestarem algumas declarações sobre as suas prestações e sobre o evento.

Filomena Gomes – Foto: By Eduardo Campos / Ciclismo + TV

Filomena Gomes “Título WEMBO, só me motiva a trabalhar ainda mais”

Foi para mim uma experiência extremamente gratificante participar no Wembo European MTB, 6H / 12H / 24H – Portugal, na prova das 24h Solo. Senti um orgulho enorme pelo empenho que toda a equipa da Iron Brain Sports colocou na organização do evento e na qualidade do percurso, que era deveras desafiante e ao nível do melhor que se pode desejar.

Consegui sagrar-me Campeã da Europa Master 50 Feminina em 24h Solo, e o que sinto além do meu orgulho pessoal, como é normal, é poder sentir a recompensa de todo o meu trabalho, treinos e dedicação.

Filomena Gomes – Foto: José Amaro / Ciclismo + TV

São muitas as horas de treino semanais que cumpro, não só na bicicleta como também nas outras vertentes que compõem o Triatlo, outra modalidade que pratico, pelo que ao final da semana, as horas de treino e esforço são muitas.

O título não me altera nada enquanto pessoa, só me motiva a trabalhar ainda mais, e fico feliz por poder dedicar este prémio a todos aqueles que me ajudam, sob a forma de apoios, pois patrocinadores não tenho, apenas bons amigos que me ajudam no que podem. É a eles que dedico este título: OnTriSports, Speedsix Wheels, Ciclomarca, Hammer Nutrition Europe.

Rodolfo Dias

Rodolfo Dias “Campeão Europeu, uma sensação que já havia vivido em 2013”

Rodolfo Dias que representou o  Clube Aventura Juvenil da Raposa, declarou “Esta foi uma das provas de 24h mais duras que já fiz (17) não só pela dureza do percurso, mas também pelas condições climatéricas, no entanto foi uma corrida bastante intensa em que até cerca das 19h de corrida, estávamos os 3 primeiros separamos apenas por 30m. Apesar dos contratempos consegui controlar a corrida e acabei por ganhar com uma volta de avanço.

Quanto à sensação de ser Campeão Europeu, é claro que bastante agradável e uma sensação que já havia vivido em 2013.”

Rodolfo Dias

Feita a festa entre atletas, staff, amigos e familiares procedeu-se à cerimonia protocolar dos vencedores das 24 horas.

Sitio oficial da organização.

Página da organização.

Página do evento.

Classificações finais.

Texto: Ricardo Miguel
Fotos: By Eduardo CamposCiclismo + TV / Filipe Neves / José Amaro – Ciclismo + TV

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta