Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Antonio Angulo triunfa em Vouzela e reforça liderança

Espanhol da Efapel, Antonio Angulo foi o mais rápido na terceira etapa do 40.º Grande Prémio Abimota e aproveitou o triunfo em Vouzela para reforçar o comando da geral individual.

O camisola amarela Antonio Angulo levou a bom porto o trabalho dos seus colegas de equipa e, em Vouzela, triunfou ao sprint para a conquista da terceira etapa do Grande Prémio Abimota.

Antonio Angulo
Antonio Angulo

A mais extensa etapa da competição – com 185,3 km desde Almeida – terminou de forma acelerada na aproximação da reta da meta, sendo discutida por uma trintena de ciclistas que se adiantaram aos demais nos últimos quilómetros da jornada.

Angulo foi mais lesto do que dois homens da W52-FC Porto, Francisco Campos e César Fonte. A quarta posição foi para o vencedor da véspera, o espanhol Óscar Pelegrí (Vito-Feirense-PNB).

Antonio Angulo vence e reforça liderança

Com este desfecho em Vouzela, Angulo, de 27 anos, ampliou para dez segundos a vantagem que detêm na classificação geral. O rival direto do espanhol da Efapel é César Fonte, segundo classificado. Fruto do desempenho coletivo no contrarrelógio por equipas, a W52-FC Porto detêm quatro corredores nos cinco primeiros. Depois de Fonte, seguem-se, a 14 segundos da liderança, António Carvalho, Jorge Magalhães e Angel Sanchez Rebollido.

Com três contagens de montanha, a corrida foi proprícia a aventureiros que aproveitaram a oportunidade para se evidenciarem ao pelotão- O prémio para o colombiano Steven Calderon (Kuota-Construcciones Paulinho) foi a conquista da liderança do prémio da montanha. A classificação geral por pontos passou a ser liderada por Antonio Angulo, enquanto que a camisola da juventude permanece na posse de Jorge Magalhães. A classificação coletiva é liderada pela W52-FC Porto.

Antonio Angulo

A quarta e última etapa é a mais aguardada

A quarta e última etapa é a mais aguardada pelos candidatos à classificação geral. Com os 12 primeiros corredores da tabela geral separados por 16 segundos são múltiplas as hipóteses de desfecho no termo dos 174,5 quilómetros entre Anadia e Águeda.

As metas-volantes e a seletividade do percurso, com as subidas a Sever do Vouga (3.ª categoria) e Talhadas (2.ª categoria), irá provocar a seleção natural entre os candidatos.

O último dia de competição inicia-se pelas 11h55 diante da Câmara Municipal de Anadia para se concluir, pelas 16h00, na Avenida 25 de Abril, em Águeda.

Texto: União Velocipédica Portuguesa – Federação Portuguesa de Ciclismo
Fotos: João Fonseca Photographer

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta