Filme da 8 ª Etapa – Bragança – Montalegre / Serra do Larouco – 160,7 km

Kyle Murphy da Rally Cycling vence em Montalegre, no alto da Serra do Larouco a 8ª etapa em linha, e o novo Camisola Amarela é Amaro Antunes W52-FC Porto, que filme foi este percurso.

Entramos na 8ª etapa é sem dúvida muito dura, com os ciclistas a terminar no alto da Serra do Larouco, a coincidir com a meta estava o Prémio de Montanha de 1ª categoria.

Rafael Reis da Efapel saiu de Amarelo de Bragança, será que o mesmo vai conseguir manter a mesma no final da etapa com 160,7, num dia abrasador, onde o calor vai fazer algumas mossas nos ciclistas, no final iremos ver, por agora fica aqui o filme da etapa.

Contagem decrescente para o início de etapa, as primeiras pedaladas:

Eram 11:32, estávamos na reta final da 82ª Volta a Portugal Santander e a oitava etapa de ontem trazia subidas bem desafiantes, o pelotão tinha de enfrentar a Serra do Larouco, uma primeira categoria, com a meta a coincidir com o final da subida, no total eram 160,7 quilómetros na tirada que ligava Bragança a Montalegre, nesta sexta-feira 13.

Mas, antes do Larouco, os ciclistas tinham a subida de Torneiros ao km 119,3 de primeira categoria, com a de Bolideira ao km 74,3 de segunda, a iniciar a sequência de ascensões que podiam ajudar a definir a 82ª Volta a Portugal Santander longe de estar decidida, as Metas Volantes estavam em Vinhais ao km 26,3, Boticas ao km 114,1, e Montalegre ao km 146,9.

Leia também

Prólogo, o filme da etapa – Lisboa/Lisboa 5.4 km

Filme da 1ª Etapa – Torres Vedras / Setúbal – 175,8 km

Filme da 2ª Etapa – Ponte de Sôr / Castelo Branco – 162,1 km

Filme da 3ª Etapa – Sertã/Torre – 170,3 km

Filme da 4ª Etapa – Belmonte/Guarda 181,6 km

Filme da 5ª Etapa – Águeda – Sto. Tirso 171,3 km

Filme da 6 ª Etapa – Viana do Castelo – Fafe – 182,4 km

Filme da 7 ª Etapa – Felgueiras – Bragança – 193,2 km

Texto: José Morais – Noticias do Pedal
Fotos: RTP / Podium

filme

Partida simbólica:

Eram 12:39, já se pedalava em Bragança, era tempo de se relembrar as classificações.

Comece o espetáculo da Volta:

Camisola amarela:

Na etapa de quinta-feira, a fuga resultou numa revolução no top 10, a começar pelo Camisola Amarela Santander, que pertencia novamente a Rafael Reis, o ciclista da Efapel.

O novo camisola amarela tinha 28 segundos de vantagem sobre o anterior líder, Alejandro Marque da Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel, e 33 sobre Amaro Antunes da W52-FC Porto, e os restantes do top 10 eram:

4º Javier Moreno da Efapel a 36 segundos;
5º Diego Lopez Fuentes da Kern Pharma a 44;
6º Frederico Figueiredo da Efapel a 53;
7º Ricardo Vilela da W52-FC Porto a 1:16 minutos;
8º Vicente Garcia de Mateos da Antarte-Feirense a 1:18;
9º Joaquim Silva da Tavfer-Measindot-Mortágua a 1:23;
e 10º Mauricio Moreira da Efapel 1:29.

Líder dos pontos:

Rafael Reis também recuperava a Camisola Verde Rubis Gás, o corredor da Efapel liderava assim a classificação dos pontos, com 118.

Seguiam-se Ben King da Rally Cycling com 78 e Luís Gomes da Kelly/Simoldes/UDO com 74, King vestia esta camisola por “empréstimo“, pois Reis envergava a Amarela.

filme

Rei da montanha:

Bruno Silva partia para a oitava etapa líder da Montanha Camisola Continente com os mesmos 29 pontos que Amaro Antunes da W52-FC Porto, Alejandro Marque da Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel e Frederico Figueiredo da Efapel tinham 25 pontos cada um.

Juventude:

Abner González da Movistar mantinha-se na liderança da juventude, envergando a Camisola Branca Jogos Santa Casa.

Tinha 1:13 minutos sobre Pedro Miguel Lopes da Kelly/Simoldes/UDO, estando Mason Hollyman da Israel Cycling Academy vencedor no Santuário de Nossa Senhora da Assunção, em Santo Tirso, na terça-feira a 32:29.

Classificação por equipas:

A Efapel aumentava a sua vantagem na classificação por equipas, tinha 8:05 minutos de diferença para a Kelly/Simoldes/UDO, que subia uma posição, seguindo-se a W52-FC Porto, a 8:21.

filme

Partida real, comece o filme:

Eram, 11:59 começa a oitava etapa da 82ª Volta a Portugal Santander, no percurso Bragança-Montalegre, num total de 160,7, km, o pelotão tinha 92 corredores à partida, alinharam todos.

Primeiras movimentações:

Logo nos primeiros quilómetros havia movimentações, mas apenas a tentativa de fuga de Luís Mas da Movistar e Carlos Oyarzún do Louletano-Loulé Concelho, estavam para já com alguma diferença, ainda que ao quilómetro 11 a vantagem fosse de apenas 10 segundos.

A fuga era anulada ao km 18, o pelotão rolava já compacto, e não deixava sair ninguém, Carlos Oyarzún do Louletano-Loulé Concelho queria mesmo escapar, e tentou de novo ao quilómetro 21, mas foi quase de imediato apanhado pelo pelotão.

Nova tentativa:

Entretanto ao quilómetro 24,5 tentavam novamente fugir oito corredores.

Eram eles, Kenny Molly da Bingoal Pauwels Sauces WB, Juan Lopez-Cozar e Isaac Canton da Burgos-BH, Kyle Murphy da Rally Cycling, Gaspar Gonçalves da Tavfer-Measindot-Mortágua, Carlos Oyarzún da Louletano-Loulé Concelho, Rafael Silva da Antarte-Feirense, Luís Gomes da Kelly/Simoldes/UDO, os homens que estavam na frente.

Mas, Tomas Contte e Roniel Campos, ambos do Louletano-Loulé Concelho, também saíam do pelotão e chegavam à frente, tal como Hector Carretero da Movistar, a fuga com 11 ciclistas, diferença para o pelotão era de 15 segundos.

Meta volante:

E na primeira Meta Volante, em Vinhais ao km 26,3 quilómetros, o1º era Luís Gomes da Kelly/Simoldes/UDO, 2º Rafael Silva da Antarte-Feirense, 3º Kyle Murphy da Rally Cycling.

Na fuga, Jose Parra da Kern Pharma, Sergio Samitier da Movistar, Tiago Antunes da Tavfer-Measindot-Mortágua, Adria Moreno da Burgos-BH, Bruno Silva da Antarte-Feirense e Carlos Miguel Salgueiro da LA Alumínios-LA Sport também já estavam na frente da corrida, eram 17 ciclistas na fuga.

17 ciclistas constituíam a fuga:

Recapitulando fuga, estavam:
Kenny Molly da Bingoal Pauwels Sauces WB;
Adrià Moreno, Juan Lopez-Cozar e Isaac Canton da Burgos-BH;
Kyle Murphy da Rally Cycling, Tiago Antunes e Gaspar Gonçalves da Tavfer-Measindot-Mortágua;
Carlos Oyarzún, Tomas Contte e Roniel Campos da Louletano-Loulé Concelho;
Rafael Silva e Bruno Silva da Antarte-Feirense, Luís Gomes da Kelly/Simoldes/UDO;
Hector Carretero e Sergio Samitier da Movistar;
José Félix Parra da Kern Pharma;
Carlos Miguel Salgueiro da LA Alumínios-LA Sport,
quando a vantagem era de 20 segundos ao km 36 sobre o pelotão.

Situação da corrida:

Ao quilómetro 39 a vantagem da fuga aumentava para 50 segundos, na frente do pelotão estava a equipa Atum General/Tavira/ Maria Nova Hotel, e a velocidade era alta, ao km 43,7 os ciclistas ultrapassavam a primeira hora de corrida.

Grupos intermédios:

Daniel Mestre da W52-FC Porto e Juri Hollmann da Movistar estavam a tentar chegar à frente da corrida, um pouco atrás estavam outros dois ciclistas, eram eles André Cardoso da Efapel e Gonçalo Leaça da LA Alumínios-LA Sport.

Os 17 ciclistas que estavam na frente tinham 2:15 minutos de vantagem para o pelotão, os melhores classificados na geral eram, Tiago Antunes da Tavfer-Measindot-Mortágua a 3:02 minutos de Rafael Reis da Efapel, José Félix Parra da Kern Pharma estava a 3:28 e Adià Moreno da Burgos-BH a 4:17.

Situação da corrida:

Daniel Mestre da W52-FC Porto e Juri Hollmann da Movistar estavam a 1:55 minutos da frente da corrida.

André Cardoso da Efapel e Gonçalo Leaça da LA Alumínios-LA Sport estavam a 2:10 minutos.

A vantagem dos 17 ciclistas da frente para o pelotão comandado pela Efapel era de 3:25, quando estavam cumpridos quase 50 quilómetros da etapa, e o número passava a 18.

Henrique Casimiro o fugitivo com melhor classificado na geral:

Henrique Casimiro da Kelly/Simoldes/UDO era assim o elemento da fuga com melhor classificação na geral, 15º a 2:21 minutos do camisola amarela.

Ao quilómetro 56 a diferença entre os 18 ciclistas da frente e o pelotão era de 3:25 minutos.

Seguia também um grupo intermédio, eram eles, Daniel Mestre da W52-FC Porto, Juri Hollmann da Movistar, André Cardoso da Efapel e Gonçalo Leaça da LA Alumínios-LA Sport, já rolavam juntos e estavam a 1:55 minutos da frente da corrida.

E a situação da corrida:

Ao quilómetro 62 a vantagem da fuga aumentava para os 4:05 minutos para o pelotão, o grupo intermédio estava a mais de dois minutos da frente de corrida.

Nova situação ao quilómetro 71, a diferença entre frente da corrida e pelotão era de 4:25 minutos, o grupo intermédio estava a três minutos dos homens da fuga.

Prémio de montanha:

E no primeiro Prémio de Montanha do dia, uma segunda categoria na Bolideira ao km 74,3 quilómetros, o 1º era Rafael Silva da Antarte-Feirense, 2º Roniel Campos do Louletano-Loulé Concelho, 3º Bruno Silva da Antarte-Feirense, 4º Tomas Contte do Louletano-Loulé Concelho, 5º Carlos Oyarzún do Louletano-Loulé Concelho, 6º Carlos Miguel Salgueiro da LA Alumínios-LA Sport, quando era cumprida a segunda hora de corrida, a velocidade média era de 41,7 quilómetros/hora.

filme

Situação da corrida voltava a alterar-se:

Ao quilómetro 81, a diferença entre os 18 ciclistas na fuga e o pelotão era de 4:25 minutos.

A Efapel liderava o pelotão, entretanto, o quarteto era alcançado, Daniel Mestre da W52-FC Porto, Juri Hollmann da Movistar, André Cardoso da Efapel e Gonçalo Leaça da LA Alumínios-LA Sport, que formavam um grupo intermédio, eram alcançados pelo pelotão.

Calor!! acompanhou esta etapa, este filme durante todo o percurso

E na passagem por Chaves, o termómetro marcava 37 graus, quando a diferença ao quilómetro 94 a fuga tinha 4:40 minutos de vantagem para o pelotão, e a vantagem entre a fuga e pelotão estava estável.

Ao quilómetro 105a diferença descia um pouco para 4:30 minutos.

Na segunda Meta Volante do dia, em Boticas ao km 114,1, o 1º era Luís Gomes da Kelly/Simoldes/UDO, 2º Carlos Oyarzún do Louletano-Loulé Concelho, e 3º Isaac Canton da Burgos-BH.

Na fuga Isaac Canton da Burgos-BH e Luís Gomes da Kelly/Simoldes/UDO, perdiam o contacto com o grupo da frente no início da subida de Torneiros.

Pelotão:

E no início da subida de primeira categoria de Torneiros, a W52-FC Porto liderava o pelotão, eram quatro os minutos de diferença para a frente da corrida.

Rafael Reis descolava do pelotão, o Camisola Amarela Santander estava a perder contacto com o pelotão.

Na fuga, Sergio Samitier da Movistar e Rafael Silva da Antarte-Feirense descolavam da frente da corrida, quando surgia mais um ataque, era Carlos Miguel Salgueiro da LA Alumínios-LA Sport que atacava na frente da corrida.

Ataque no pelotão, jogava-se a geral:

Entretanto nove corredores atacavam no pelotão, o grupo era constituído por; Grupo Amaro Antunes, Joni Brandão e João Rodrigues da W52-FC Porto, Abner González da Movistar, António Carvalho, Frederico Figueiredo e Mauricio Moreira da Efapel, Alejandro Marque e Alvaro Trueba da Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel, jogava-se a geral no grupo que saia do pelotão.

Fuga constituída por vários grupos:

Carlos Miguel Salgueiro da LA Alumínios-LA Sport tinha 20 segundos de vantagem sobre o primeiro grupo perseguidor.

O grupo onde estava Camisola Amarela, o líder Rafael Reis da Efapel, estava a 30 segundos do segundo grupo perseguidor, que incluía os homens da W52-FC Porto, Efapel, Movistar e Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel.

30 quilómetros da meta:

Carlos Miguel Salgueiro continuava na frente da corrida, com 15 segundos de vantagem para o primeiro grupo perseguidor e 2:15 minutos para o segundo, e na fuga, na frente rolavam todos juntos, Carlos Miguel Salgueiro era apanhado pelo primeiro grupo perseguidor.

filme

2º Prémio de Montanha:

E no segundo Prémio de Montanha do dia, uma primeira categoria em Torneiros ao km119,3 quilómetros, o 1º era Carlos Miguel Salgueiro da LA Alumínios-LA Sport, 2º Roniel Campos da Louletano-Loulé Concelho, 3º Bruno Silva da Antarte-Feirense.

Camisola amarela:

O líder Rafael Reis da Efapel estava a 1:15 minutos do grupo que incluía três companheiros de equipa, além de ciclistas da W52-FC Porto, Movistar, Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel, ciclistas que estavam na fuga e que foram ficando para trás, foram, entretanto, apanhados por este grupo que perseguia a frente da corrida.

Na frente da corrida:

Os homens da frente eram:
Kenny Molly da Bingoal Pauwels Sauces WB;
Drià Moreno, Juan Lopez-Cozar da Burgos-BH;
Kyle Murphy da Rally Cycling;
Tiago Antunes e Gaspar Gonçalves da Tavfer-Measindot-Mortágua;
Carlos Oyarzún, Tomas Contte e Roniel Campos do Louletano-Loulé Concelho;
Henrique Casimiro da Kelly/Simoldes/UDO;
Hector Carretero da Movistar;
José Félix Parra da Kern Pharma;
Carlos Miguel Salgueiro da LA Alumínios-LA Sport.

A 25 quilómetros da meta, o filme prossegue:

Entretanto os ciclistas da frente da corrida tinham 2:15 minutos para o grupo perseguidor e 3:35 para o grupo do camisola amarela, e no grupo perseguidor liderava a W52-FC Porto o mesmo, quando faltavam 20 quilómetros para a meta.

Problemas de rede:

Entretanto estavam a existir problemas com a rede, que estava a dificultar o direto desta etapa, mas tentando informar sempre que possível.

Sabia-se que havia agora apenas um corredor na frente que conseguiu fugir do grupo, era Carlos Oyarzún da Tavfer-Measindot-Mortágua que começava a subir a Serra do Larouco, mas que tinha pouca vantagem.

filme

Tentativa de fuga anulada:

Entretanto Carlos Oyarzún da Louletano-Loulé Concelho tinha sido apanhado pelo grupo da frente, estava-se a 4 km da meta.

5 km para a meta:

Era de 2:10 minutos entre frente da corrida e grupo perseguidor.

3 km:

Faltavam 3 quilómetros para a meta no alto da Serra do Larouco, em Montalegre, e na frente da corrida o grupo estava a partir-se na Serra do Larouco, com Kyle Murphy da Rally Cycling na frente com uma curta vantagem.

Serra do LArouco
Kyle Murphy

Nova vitória para Kyle Murphy:

E Kyle Murphy da Rally Cycling era o vencedor da 8ª Etapa da Volta a Portugal Santander, foi a segunda vitória do norte americano de 29 anos na Volta, ganhou em Castelo Branco, e novamente em Montalegre, a equipa já soma três vitórias nesta competição.

Novo Camisola Amarela:

Amaro Antunes da W52-FC Porto, é o novo Camisola Amarela Santander, e assim acabou mais um filme.

Amaro Antunes

Classificação geral provisória:
Geral individual (provisória) após etapa:

1º Amaro Antunes (W52-FC Porto) – 35:25:41 horas
2º Alejandro Marque (Atum General/Tavira/Maria Nova Hotel) – a 14 segundos
3º Frederico Figueiredo (Efapel) – a 18 segundos
Classificação provisória etapa
Classificação individual na etapa
1º Kyle Murphy (Rally Cycling) – 4:12:06 horas
2º Jose Felix Parra (Euskatel) – a 13 segundos
3º Henrique Casimiro (Kern Pharma) – a 25 segundos

Parceiros

Deixe uma resposta