Leila Oliveira e João Geraldo são os novos campeões nacionais!

João Geraldo (Les Loups d’Angers, França) e Leila Oliveira (U Sebastianense FC) são os novos campeões nacionais de seniores, consagrados no Campeonato Nacional Individual de Singulares | Jogos Santa Casa realizado no Pavilhão Municipal de Mozelos.

Texto: Federação Portuguesa de Ténis de Mesa

João Geraldo sucede a Diogo Chen

O internacional português sucede a Diogo Chen no título individual, depois de vencer na final o madeirense Gonçalo Gomes (CD 1.º Maio) por 4-0.

É o segundo título nacional de Geraldo, que em 2015 já tinha subido ao lugar mais alto do pódio. No 3.º lugar ficaram António Malheiro (AR Novelense) e Ivo Silva (GDCAAA Guilhabreu).

Leila Oliveira (U Sebastianense FC) derrotou na final por 4-1 a jovem Inês Matos (Boa Hora FC), de 16 anos e voltou a conquistar o título que tinha vencido pela última vez em 2014.

Inês Salgado (CTM Mirandela), de apenas 15 anos, e Raquel Andrade (GDCS Juncal subiram ao 3.º lugar do pódio.

Na competição de pares masculinos os novos campeões nacionais são António Malheiro e Silas Monteiro, do AR Novelense que venceram na final por 3-1 a dupla do GDCAAA Guilhabreu formada por Ivo Silva / João Gomes.

No 3.º lugar ficaram Diogo Silva / Rodrigo Neves (ACDR – TOP SPIN) e Jorge Costa / Pedro Silva (GDCAAA Guilhabreu).

Na vertente de pares, os novos campeões nacionais são António Malheiro e Silas Monteiro, do AR Novelense, Olga Chramko e Rita Fins (CTM Mirandela) e Bode Abiodun / Patrícia Santos (Sporting CP).

Leila Oliveira

João Geraldo: “Estou muito contente com o meu nível”

Joao Geraldo afirmou que “consegui marcar a minha qualidade aqui, tenho pena que os restantes internacionais portugueses não tenham participado, mas é sempre bom ganhar um torneio.

Estou contente com a minha prestação, acho que joguei a um bom nível.

O jogo mais difícil foi o encontro dos quartos de final frente a David Bessa: “sem dúvida, até pelo resultado, foi o único set que eu perdi.

Depois desse jogo o meu nível subiu bastante e a meia-final e a final foram os melhores jogos que fiz.

Os constrangimentos provocados pelo confinamento não afetaram os treinos do atleta português.

Estou há algum tempo a trabalhar no Centro de Alto Rendimento e nunca tive qualquer problema para treinar.

Tenho feito o meu treino normal, embora com os ginásios fechados tenha sido mais difícil manter a forma física.

O CAR e a Federação têm permitido que tenha treinado normalmente.

João Geraldo adiantou que “na próxima semana vou para França e tenho a possibilidade de ganhar o campeonato francês pelo meu clube, o que não acontece há 22 anos.

Faltam quatro jogos e se vencermos todos somos campeões.

Só depende de nós e o objetivo principal é esse.

Para o atleta português, “os resultados no Open do Qatar, em França, e agora aqui no Campeonato Nacional mostram que estou em boa forma e estou muito contente com o meu nível.

Tem sido uma época muito positiva para mim, até porque nunca tive um papel tão importante na minha equipa.

Leila Oliveira

Leila Oliveira: “Estou bastante confiante”

A internacional portuguesa afirmou que “o meu percurso foi sempre evoluindo a cada jogo, fui melhorando, ganhando confiança, e depois na final foi preciso estar muito concentrada, porque a Inês é uma jogadora muito perigosa.

Para Leila Oliveira, “a época está a correr bastante bem, nos últimos encontros do Campeonato Nacional de equipas da 1.ª Divisão ganhei às atletas favoritas, por isso estou bastante confiante.

Parceiros

Deixe uma resposta