Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Portugal Open 2020 mantém estatuto de alta qualidade

Grande mestre russo Alexander Motylev volta a ser o jogador mais cotado no Portugal Open 2020, o torneio do Casal Vistoso

O maior e mais significativo torneio aberto de xadrez do nosso país

Já se contam as horas e os minutos para o início do Portugal Open 2020, o maior e mais significativo torneio aberto de xadrez do nosso país, que a Federação Portuguesa de Xadrez leva a efeito entre os dias 24 de janeiro e 2 de fevereiro, nas instalações do Pavilhão do Casal Vistoso, em Lisboa.

Ainda com as inscrições em aberto, o torneio principal já conta com 225 participantes e perspetiva-se a manutenção da alta qualidade de jogadores das últimas edições do Open, que fazem deste torneio um dos mais importantes do género na Europa.

Desde logo, regista-se a presença de 68 xadrezistas titulados, sendo 16 deles grandes mestres. O quadro de titulados contém também duas grandes mestres femininas, 23 mestres internacionais, 19 mestres FIDE, uma mestre FIDE feminina e sete mestres nacionais.

Como também tem vindo a ser imagem de marca do Open, mantém-se a forte internacionalização do evento, que envolve jogadores de 34 nacionalidades distintas. Portugal, naturalmente, fornece o maior contingente (104), seguindo-se a Espanha (21), a Alemanha (13), a Polónia (10) e Angola (10).

Portugal Open 2020
Alexander Motylev

Portugal Open 2020

O grande mestre russo Alexader Motylev, campeão europeu em 2013 e atual 133.º do ranking mundial, é o número 1 de um torneio a que regressa com a intenção de conseguir o triunfo que lhe falhou na edição de 2019. Motylev é um dos seis jogadores presentes em Lisboa com mais de 2600 pontos Elo, um referente de qualidade do nosso torneio.

O número 2 à partida é o grande mestre norueguês Aryan Tary (2635 pontos Elo), um jogador que é apontado como um sucessor do compatriota Magnus Carlssen, o atual campeão e número 1 mundial. No currículo de Tary, jogador de 20 anos, constam um título mundial de juniores, obtido em 2017, e um título nacional norueguês (2015).

A honra de defender a terceira mesa cabe ao grande mestre arménio Karen Grigoryan, jogador cotado com 2632 pontos Elo e que defende a liderança do Portugal Chess Tour, o circuito de 16 torneios do qual faz parte o Portugal Open.

Outra das grandes figuras presentes no torneio do Casal Vistoso é o grande mestre russo Evgeny Alekseev (2623 pontos Elo), jogador que já venceu o sempre forte campeonato da Rússia, em 2005.

Nos tabuleiros cimeiros estarão dois grandes mestres que já sabem o que é ganhar o Portugal Open. Tratam-se do venezuelano Eduardo Iturrizaga (2597 pontos Elo), vencedor em 2017 e 2019, e do grande mestre sérvio Aleksandar Indjic (2622), que triunfou em 2018.

Armada lusa está assim bem representada

Num Open com estas características não poderiam faltar os mais cotados jogadores portugueses. A armada lusa está assim bem representada, destacando-se o grande mestre Luís Galego, os mestres internacionais André Ventura Sousa (atual campeão nacional), Rui Dâmaso, Sérgio Rocha e António Fróis e os mestres FIDE Francisco Veiga, Pedro Rego e António Pereira dos Santos.

Luís Galego

O contingente feminino do torneio não é tão numeroso, mas também apresenta alguma qualidade, vinda, sobretudo, do estatuto das grandes mestres Tatiana Grabuzova (Rússia) e Barbara Jaracz (Polónia) e da mestre FIDE portuguesa Rita Jorge.

Início do Portugal Open 2020

O início do Portugal Open 2020 está marcado para as 16 horas do dia 24 de janeiro, com a realização da primeira ronda.

No dia seguinte, 25 de janeiro, teremos duas jornadas, a segunda, a partir das 14 horas, e a terceira, a partir das 19.30 horas.

Depois o torneio entra no registo de uma ronda por dia, a começar às 19 horas, à exceção da nona e derradeira jornada, que se jogará a partir das 14 horas de sábado, dia 1 de fevereiro.

O dia 2 de fevereiro está reservado para a realização do Portugal Open no ritmo de partidas semi-rápidas, num torneio que conta com a presença de muitos dos mestres envolvidos no Open principal, com destaque para o russo Motylev, também número 1 nesta competição de ritmo mais acelerado, que já conta com mais de uma centena de inscritos.

Os dois torneios combinados oferecem a melhor bolsa de prémios de sempre, com um valor combinado de 13000 euros (11500 no Open principal e 1500 no de semi-rápidas). Para o grande vencedor do Portugal Open 2020 estão reservados 2500 euros.

Texto / Fotos: Federação Portuguesa de Xadrez

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta