Banner superior
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

MMA enche salão “Preto e Prata” do Casino Estoril

Uma vez mais casa cheia no maior evento de MMA do país, que teve lugar na passada segunda-feira, dia 27 de Abril, no salão “Preto e Prata” do Casino do Estoril. Não podemos deixar de salientar, em primeiro lugar, a qualidade da organização do IPC – Internacional Pro Combat, que se tem caracterizado pelo brio e pelo constante aperfeiçoamento do evento.

A abrir o evento tivemos Fábio Sousa vs Teto Terranossa, na categoria de 61 kg, numa luta onde ambos os atletas demonstraram uma elevada preparação física e técnica. Todavia, Fábio Sousa mostrou a sua superioridade no wrestling e no jiu-jitsu, o que culminou, no final dos três assaltos, com a sua vitória por decisão unânime.
Seguidamente, na categoria de 77 kg, foi a vez de João Carvalho vs Arlindo Prates. Foi uma luta entre dois estreantes na modalidade e que, apesar disso, demonstrou uma elevada qualidade técnica. Arlindo Prates, no início da luta, mostrou que tinha um bom wrestling, mas foi João Carvalho que, com um fortíssimo directo, fez com que o médico interrompesse a luta no intervalo do primeiro assalto, saindo, desta forma, vitorioso por TKO.
Também na categoria dos 77 kg, tivemos a luta de Arménio Neto vs Hugo Peixoto. Este foi um combate curto, com Hugo Peixoto a mostrar-se agressivo de início, mas, no entanto, foi Arménio Neto que rapidamente levou a luta para o chão e finalizou o adversário com um katagatame.
Na quarta contenda da noite, foi a vez da categoria dos 84 kg, que pôs frente a frente Cláudio Russo vs Nuno Faria. No primeiro assalto tivemos Nuno Faria a mostrar a sua superioridade no striking, causando algum dano ao seu adversário. No entanto, no segundo assalto, Cláudio Russo conseguiu virar a luta a seu favor com algumas quedas fortes que conduziram a uma vitória por arm lock.
Nos 57 kg, tivemos o combate de Manuel Kape vs Francisco Asprilha. Foi uma luta técnica de ambos os lados, com os dois lutadores a mostrarem momentos bastante fortes. No entanto, Francisco Asprilha demonstrou alguma fadiga a meio do segundo assalto, o que, eventualmente, contribuiu para a vitória de Kape no último assalto, por TKO.
Aires Benrós e Bruno Lima disputaram a categoria dos 84 kg, numa contenda onde Aires Benrós demonstrou superioridade em todos os assaltos, levando consigo a vitória por decisão unânime.
Nos 70 kg, a sétima luta da noite pôs frente a frente Basílio Leal vs Geazi Sousa. Foi, também, uma luta curta, onde Geazi Sousa finalizou, com um triângulo, no primeiro assalto.
Seguidamente, na categoria dos 66kg tivemos a luta de Helson Henriques vs Wanderson dos Santos, dois atletas experientes no MMA, que nos proporcionaram um espetáculo grandioso até ao final do último assalto. A 30 segundos do fim, Helson Henriques, inesperadamente, deferiu um fortíssimo cruzado de direita, deixando o seu adversário KO.
Filipe Negro e Victor Neves lutaram na categoria dos 77kg, num combate em que Victor Neves levou, no primeiro assalto, o seu adversário para o chão, finalizando-o com um triângulo, mostrando, assim, a superioridade do seu jiu-jitsu.
A luta mais esperada da noite e, também, a que definia o cinturão dos 61 kg do IPC, opôs Victor Marinho e Isaac Pimentel. Ambos os atletas começaram fortes, mas foi Isaac Pimentel que, imprevisivelmente e logo no primeiro assalto, com um rotativo ao corpo, deixou Victor Marinho sem possibilidade de recuperação, trazendo, assim, o esperado cinturão, com uma vitória por KO.

Frisamos, uma vez mais, a qualidade dos atletas num evento ao qual têm aderido cada vez mais pessoas, mostrando assim o crescimento da modalidade em Portugal, para o qual a organização deste evento muito tem contribuído.

Ficamos agora a aguardar o próximo evento.

Texto de: João Almeida – Portugal Combat Newss
Fotos de: Miguel David
Para ver mais fotos clique aqui

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta