Banner superior
Coluna Dto
Coluna Dto
Coluna Esq
Coluna Esq

Pedro Ribeiro e Susana Echeverría deixaram a sua marca

Pedro Ribeiro e Susana Echeverría deixaram a sua marca no passado dia 9 de Junho, no Ultra Trilhos dos Abutres, evento que vai na sua 9ª edição, ao vencerem os 44 km na prova de trail, considerada a mais emblemática e mediática de Portugal, com início e fim na praça José Falcão em Miranda do Corvo.

Num exigente percurso como habitualmente acontece, este ano excepcionalmente realizado no mês de Junho, o mesmo que no dia anterior havia apurado os campeões do mundo de trail, teve ligeiras alterações relativamente ao ano transacto, tendo sido reduzido de 50Km para 44Km.

Pedro Ribeiro
Pedro Ribeiro – Foto: Matias Novo

Pedro Ribeiro e Susana Echeverría deixaram a sua marca no Ultra Trilhos dos Abutres

O atleta do Vitória FC Trail running, Pedro Ribeiro e Susana Echeverría, atleta do Coimbra Trail Running colocaram os seus nomes na história desta prova épica do calendário nacional da modalidade e que, depois do evento que levou milhares de pessoas a Miranda do Corvo, tornou-se certamente ímpar em Portugal.

Foto: Matias Novo

Nos mais de um milhar de bravos atletas, que se aventuraram nesta magnifica prova, ficará certamente a memória dos aplausos e as palavras de incentivo, entre eles os elementos da Selecção Nacional de Trail, que se encontravam no final da escadaria da Sra. Da Piedade de Tábuas, vestiram a camisola de adeptos e retribuíram, como só eles o sabem fazer, todo o apoio que no dia anterior receberam ao longo do percurso, numa participação activa que, nenhum outro evento de trail contemplou até aos dia de hoje no nosso país.

Pelo sétimo ano consecutivo realizou-se a Expotrail, mantendo o sucesso de edições anteriores, exposição de material desportivo e produtos regionais, localizada na zona da meta, contou com cerca de 17 expositores, tornando num espaço cada vez mais atrativo para quem visita.

António Soares – OPraticante.pt – Foto: Bernardete Morita

António Soares o representante de OPraticante.pt

A emoção que cada atleta vivenciou ao longo da prova é certamente única, para mim António Soares foi mais um grande fim-de-semana, a fazer o que mais gosto, nos Trilhos dos Abutres, este ano a englobar o campeonato do mundo, onde mais uma vez tive o prazer de poder participar pela minha equipa O Praticante.pt, nesta que foi a minha quarta presença no evento.

A minha presença esteve em risco, pois uma queda cinco dias antes deixou mossa, felizmente a terapia do corpo, através da sua técnica de fisioterapia Cristina Laranjeiro, possibilitaram a minha presença em mais esta aventura.

Foto: Matias Novo

Começou logo cedinho no sábado, levantar às cinco horas, pois tinha perto de duas horas e meio de caminho pela frente, viagem feita sem grandes problemas e perto das oito já me encontrava em Miranda do corvo.

Foi chegar, telefonar o meu filho que é atleta da Abutres Trail Running School, que já se encontrava a colaborar com a organização desde quinta-feira, e lá fui eu ver alguns dos melhores atletas da modalidade e cumprimentar os atletas portugueses presentes e desejar uma boa prova a todos.

Foto: www.paulonunesportfólio.com

Ambiente era espectacular

O ambiente era espectacular, para não andar em grandes correrias, para poder ver passar os atletas, decidi ver a partida e fazer uma caminhada no sentido contrário ao da prova e assim também ver como era a parte final da mesma.

Deu para testemunhar a passagem destas grandes máquinas, um prazer ver estes homens e mulheres a correr, alguns parecem que voam e lá fui caminhando até a meta, local onde estava montada a recepção aos atletas desta grande festa do trail mundial.

Luís Semedo – Foto: Miro Cerqueira / Prozis

Depois de ver chegar todos os atletas, foi tempo de descansar um pouco, ir jantar com um grupo de atletas, com o meu filho e como não podia deixar de ser lá tive que comer um dos pratos típicos da terra, a chanfana estava deliciosa!

Mais uns dedos de conversa e chegou a hora de deitar, pois no domingo era a nossa vez de ir para a montanha, desfrutar dos trilhos percorridos anteriormente pelos melhores do mundo, uma vez que o percurso era igual.

Publicado por Trilhos dos Abutres em Domingo, 9 de junho de 2019

Prova toda ela muito bem marcada de início a fim

Como ia com problemas físicos, decidi partir nas calmas para ver se a perna aguentava, muitas vezes fiquei parado nos trilhos, normalmente gosto de correr, mas este ano o percurso não estava tão duro como noutros anos, uma vez que prova habitualmente realiza-se em Janeiro, altura de muita chuva e frio e a minha prova foi sempre com muito cuidado, pois não sabia quando a perna ia ceder.

Prova toda ela muito bem marcada de início a fim, bons abastecimentos e uma grande surpresa, com a nossa seleção a apoiar os atletas na subida da senhora da piedade de Tábuas, o meu muito obrigado pelo apoio.

Foto: Matias Novo

Quanto à minha prestação, foi a possível, dadas as limitações físicas e o desgaste de duas ultras feitas, uma no fim-de-semana anterior em Sesimbra e outra o UTSM – Ultra Trail São Mamede, quatro semanas antes, mas o mais importante sem dores.

Com um percurso repleto de paisagens de rara beleza natural, belas cascatas, em que a Serra da Lousã se assume como local de eleição para a prática do trail running, onde a organização criou zonas de abastecimento e zonas espectáculo, Sra. Da Piedade de Tábuas, a aldeia de Xisto de Gondramaz e as Mestrinhas onde se verificou grande afluência de público.

Perto desses locais já se ouvia o barulho ensurdecedor dos espectadores, a gritarem Portugal, Portugal no apoio incessante aos atletas, arrepiante!

Publicado por Trilhos dos Abutres em Domingo, 9 de junho de 2019

Aldeia do Gondramaz é um lugar edílico para visitar

Inserida na rede das Aldeias de Xisto da Serra da Lousã, a aldeia do Gondramaz é um lugar edílico para visitar. A aldeia abre-se em locais estratégicos para a beleza da serra que a envolve com o seu manto verde. É ainda ponto de passagem obrigatório dos mais de 200 km de trilhos sinalizados de trail running, btt e caminhadas que percorrem a quase totalidade do concelho.

Razões não faltam para visitar Mirando do Corvo, um concelho que se envolve com a natureza, que apaixona pelas suas gentes e pela sua história, que no fundo, é uma paixão natural.

No trail há um espírito de união, de partilha e de solidariedade, no qual o que importa é a montanha e os trilhos, é raro o desporto em que isso acontece, na verdade!

Foto: Matias Novo

Existe competição, claro que sim, mas saudável

Existe competição, claro que sim, mas saudável sem espaço para vedetismos, admiração pelos atletas, pelos seus feitos, com consciência da sua entrega e do que abdicaram na sua vida, mas também dos que a competição lhes passa completamente ao lado, não obstante quererem superar-se a cada corrida e alcançar os seus objectivos desportivos.

Sobre o último classificado… Dani Nafría, atleta amputado, será sempre o primeiro!

Admiração pela sua resiliência… Pelo seu espírito… Pelo seu esforço… Mas sobretudo, pela sua capacidade de não desistir de sonhar!

Publicado por Trilhos dos Abutres em Domingo, 9 de junho de 2019

Quero agradecer a toda a família Abutrica e até Janeiro de 2020, para uns abutres como eu gosto, para chafurdar na lama!

Para o ano não percam a décima edição, pois promete ser ainda mais ÉPICA.

Página do evento.

Classificações.

Texto: Nuno Fernandes
Fotos: Matias Novo / Miro Cerqueira – Prozis/ Sports by Paulo Nunes Photography

 

Sobre o Autor

Artigos relacionados

Deixe uma Resposta